Como Montar e Gerenciar uma Carteira de Ações?

Por |2018-08-29T12:11:14+00:0028 de agosto de 2018|

A verdade é que qualquer um pode montar uma carteira de ações. Mas muito poucos podem realmente ganhar dinheiro e rentabilidade com ela.

Neste artigo você vai aprender algumas dicas para que não cometa erros ao montar sua carteira.  Vai aprender o que fazer quando tiver que gerenciar suas ações ao longo do tempo.

Começando por:

 

1# Entenda seus objetivos

O primeiro passo é algo muito pessoal de cada investidor: entender o motivo pelo qual você quer investir em ações da bolsa de valores.

Claro que, no final das contas, o objetivo de todo investidor é um só:

Ganhar o máximo de dinheiro, correndo o mínimo de riscos possíveis.

No entanto, algumas pessoas vão preferir ganhar mais dinheiro mesmo que tenham que correr mais riscos; outras querem a proteção do dinheiro, mais do que ganhar.

Neste artigo que escrevi você pode fazer o teste de perfil de investidor e descobrir que tipo de investidor é você; arrojado, moderado ou conservador.

Seu perfil de investimento vai afetar diretamente o tipo de empresas que você vai acompanhar e comprar para ter em sua carteira de ações. (Vou falar sobre os tipos de ações mais adiante.)

Tarefas Nesta Etapa:

  • Risco – Determinar quanto dinheiro você pode perder.
  • Horizonte de Tempo – Determinar quando você vai precisar do dinheiro investido.
  • Dedicação – Determinar quantas horas por semana você terá para gerenciar sua carteira.

2# Entenda o mercado

O próximo passo é entender quais são os diversos tipos de investimentos disponíveis na bolsa de valores. Assim você pode escolher os que melhor se adaptam ao seu perfil de investidor e ao objetivo de sua carteira de ações.

Quando falamos em ações, existem inúmeras alternativas; empresas que estão consolidadas no mercado e empresas que tem alto potencial de crescimento. Até mesmo empresas que estão na beira da falência.

Para entender melhor sobre os principais tipos de investimentos disponíveis na bolsa, recomendo a leitura deste excelente artigo.

É fundamental saber os riscos e o tipo de ação que estará comprando para ter em sua carteira. E uma vez que você entenda qual o tipo de ação que deseja comprar, deve ir ao próximo passo:

3# Diversifique, mas com moderação

Diversificar é a melhor maneira que existe de correr menos risco. Você com certeza já escutou alguém dizer “Não coloque todos os seus ovos em uma cesta só.”

montar carteira de acoes

Por mais que uma empresa apresente perspectivas extraordinárias para seu futuro, não existe nenhuma garantia real de que tudo aquilo pode tornar-se realidade. Portanto, possuir diferentes empresas e diferentes setores em seu portfólio é uma maneira de se proteger dos eventuais acontecimentos negativos.

No entanto, o extremo de diversificar demais também é perigoso.

O mega investidor Warren Buffet por exemplo, diz que diversificar a carteira de ações é para quem não sabe o que está fazendo. Só que mesmo ele possui investimentos em várias empresas diferentes.

Uma coisa é você escolher algumas boas empresas que realmente têm potencial, outra é sair comprando diversas empresas que nem conhece direito, somente para dizer que tem uma carteira diversificada.

4# Mantenha os custos baixos

Manter os custos operacionais baixos é extremamente importante quando se está montando uma carteira de ações.

Dependendo da quantidade de dinheiro que você está investindo, os custos operacionais podem já comer boa parte do dinheiro investido antes que você tenha qualquer rentabilidade.

Se a taxa da sua corretora for de R$ 20 por ordem executada, somente para comprar e vender você gasta R$ 40. Isso corresponde a 1% de um investimento de R$ 4.000. Em outras palavras, você precisa ganhar 1% com seu investimento para estar exatamente como estava antes.

Taxas de custódia são cobradas mensalmente. Pode parecer pouca coisa em um único mês, mas se você considerar tudo o que terá que pagar durante um ano todo perceberá que é um custo alto. E que você precisará ter boas rentabilidades para compensá-los.

Este outro artigo dá excelentes dicas para que você escolher sua corretora de valores.

5# Lembre-se do Imposto de Renda

Muitos investidores só se lembram desse detalhe quando já é tarde demais.

Se você obteve lucros com operações na bola de valores, precisa apurá-lo e provavelmente terá que calcular e pagar o imposto de renda até o último dia útil do mês seguinte.

 

imposto de renda acoes

 

Regras básicas para saber se você precisa pagar imposto de renda na bolsa:

  • Ter qualquer tipo de lucro em operações day trade.
  • Ter lucros em vendas normais de ações, com valor total acima de R$ 20.000 no mês.
  • Ter lucros em operações com qualquer outro tipo de ativos da bolsa de valores.

IMPORTANTE: O imposto de renda em ações e bolsa de valores é de responsabilidade do investidor. Se você mesmo não calculá-lo e realizar o pagamento da DARF, estará em falta com a Receita Federal.

E o IRRF (Imposto de Renda Retido na Fonte)?

As corretoras de valores não calculam e não pagam o imposto de renda por você. O IRRF é somente uma pequena % do que deve ser recolhido, usado para informar a Receita Federal que você realizou operações na bolsa e de qual valor.

Para aprender tudo o que você precisa saber sobre o IR na Bolsa de Valores, recomendo a leitura do Guia Completo do Imposto de Renda na Bolsa.

6# Faça um acompanhamento frequente

Após comprar as ações que você escolheu ter em sua carteira, é necessário fazer um acompanhamento constante. Isso pode ser feito mensalmente, semanalmente ou diariamente. Depende dos seus objetivos.

Neste acompanhamento é importante que você tenha tudo registrado. Como:

  • Valor de aquisição de cada ação.
  • Quantidades compradas e vendidas.
  • Evolução do preço e valor total de sua carteira.
  • Preço alvo de cada ação (quando devem ser vendidas).

Desta maneira você tem todas as suas decisões registradas em um único lugar. Isso te ajuda a lembrar porquê você comprou determinada ação, avaliar a diversificação de sua carteira e realizar os ajustes necessários.

Carteira de Ações Recomendada

Existem muitos sites e corretoras de valores que divulgam com bastante frequência uma “carteira recomendada”. Tome muito cuidado com isso.

carteira de ações recomendada

Não saia comprando ações simplesmente porque apareceram em uma lista. Te dou três razões:

1# Você não sabe quais foram os critérios que o analista que fez aquela recomendação levou em consideração.

2# Você não conhece a empresa e não sabe se ela é adequada ao seu perfil e objetivo de investimento. Ela é blue ship, pagadora de dividendos, etc?

3# Essas listas trocam com muita frequência, de modo que você vai gastar toda sua rentabilidade (se obtiver alguma) em taxas de corretagem.

Ao invés disso, procure por relatórios mais detalhados. Relatórios que realmente expliquem o porque da decisão de uma empresa ter sido incluída na lista de recomendações, ou que mostrem números e o preço alvo que uma determinada ação deve chegar.

Veja também