Os Melhores Investimentos para 2018

Por |2018-09-19T15:50:15+00:0017 de janeiro de 2018|

No mundo dos investimentos, a pergunta é sempre a mesma em todo início de ano: “O que vai render mais nos próximos meses?”

Dependendo da situação econômica do país, existem tipos de aplicação que têm chance de render mais do que outros. Alguns tipos de investimento surgem, outros viram “modinha”, os perfis investidores mudam… Muita coisa pode mudar de um ano para o outro.

Janeiro é o momento de analisar os investimentos que você fez em 2017: seguir com o que deu certo e tirar o seu dinheiro daquelas aplicações que não estão sendo boas para a sua vida financeira. É a hora de fazer os seus planos para o ano e explorar novas opções de investimento.

Para isso, é preciso entender qual é a situação do Brasil, qual é a sua situação financeira e fazer as melhores escolhas. Afinal, é você quem tem o poder de ter um ano tranquilo financeiramente! Basta ter dedicação e paciência.

Quer conhecer algumas opções de investimento para 2018? Vem com a gente!

Melhores investimentos para 2018

Sempre que alguém nos pergunta “Qual é o melhor investimento para eu colocar o meu dinheiro?” a resposta é “Depende!”. Como dissemos neste post, existem diversos fatores que definem se um investimento é bom ou não para você.

Infelizmente, não há regra certa no mundo dos investimentos. O que foi bom para o seu colega pode não ser bom para você e vice-versa. Para encontrar as boas opções para você, é preciso responder às seguintes perguntas:

  • Eu quero esse dinheiro para fazer o quê? Objetivo financeiro
  • Qual é o meu perfil investidor? Fizemos um post bem legal para você descobrir o seu
  • Quanto eu tenho para investir? Investimento mínimo
  • Vai ser de curto ou longo prazo? Prazo de vencimento
  • Posso precisar desse dinheiro ou ele pode ficar “preso”? Liquidez diária ou no vencimento
  • Estou disposto a correr riscos? Quanto?
  • Qual é a minha prioridade? Rentabilidade ou segurança?
  • Qual instituição financeira quero utilizar?

Pode parecer confuso, mas depois que você entendeu qual é o seu objetivo e o seu perfil, fica muito mais fácil responder as outras perguntas para definir quais são as características que você procura em um investimento.

A seguir, nós vamos apresentar cinco tipos de investimento que podem ser boas opções para 2018 e que podem ser encontrados pelo Yubb.

Mas continuamos batendo na tecla de que não existe certo ou errado — o importante é você saber o que é o melhor para a sua situação.

 

Opções de melhores investimentos para 2018

Em 2017, o Brasil fechou o ano com a taxa básica de juros (SELIC) em 7% ao ano. Isso representa o menor valor da taxa desde a sua criação. Outro fator importante para levar em conta é a inflação. O IPCA segue em queda e fechou o ano em 2,95%.

Com esses valores, o rendimento da poupança fica acima da inflação. Mas isso não é motivo para você deixar dinheiro “parado” lá!

Com a SELIC em 7% e alguns analistas dizendo que vai cair ainda mais, há investimentos muito mais rentáveis e que podem fazer o seu dinheiro crescer. De acordo com essa situação econômica, é possível imaginar quais investimentos podem ser bacanas para o seu bolso fazendo alguns cálculos. Mas lembre-se de que nem tudo é cálculo.

O investimento mais rentável muitas vezes pode não ser adequado para o seu perfil. Cada caso é um caso.

Confira onde pode ser bacana investir em 2018:

#1 Fundos

Nesse cenário, um investimento que toma força são os fundos de investimento. Eles não são considerados nem renda fixa nem renda variável, e podem ser uma ótima opção para diversificar a sua carteira.

Por não ser um produto e sim um serviço, é uma forma de conseguir uma rentabilidade mais alta contando com a gestão de profissionais na área de investimentos. Com a SELIC em baixa, o gestor de um fundo multimercado, por exemplo, vai colocar seu dinheiro em diferentes tipos de produtos; tanto em renda fixa quanto em renda variável.

O objetivo é encontrar a melhor estratégia para o bolso de todos os cotistas do fundo. Por isso, pode ser uma maneira muito interessante de conseguir a maior rentabilidade para o seu dinheiro.

Vale lembrar que o investimento em fundos não é garantido pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos).

#2 Robôs de investimento

Os robôs de investimento são fintechs que fazem o trabalho de gerir o seu dinheiro.

De forma automatizada, o robô entende o seu perfil e os seus objetivos, e cria uma carteira diversificada. Ou seja, investe seu dinheiro em diferentes produtos. Eles são considerados renda variável e também são um serviço de investimento.

Em 2017, investir usando robôs foi algo muito rentável. É uma boa opção para 2018 pelo mesmo motivo dos fundos de investimento. Como seu dinheiro será investido em diferentes ativos, é mais fácil ter uma melhor rentabilidade e “fugir” dos investimentos que ficam atrás da inflação e da SELIC.

#3 CDB

Entre 2015 e início de 2017, os investimentos em renda fixa ganharam seu espaço. Mas com a queda da SELIC, há quem diga que outros tipos de aplicação (como fundos e robôs) são mais rentáveis e que 2018 pode ser “o fim” da renda fixa.

Estamos aqui para dizer que quem diz isso está levemente (para não dizer outra coisa) enganado! Claro que alguns investimentos em renda variável podem ser mais atrativos, mas, com um pouco de procura, é possível encontrar produtos em renda fixa que estão bem acima da SELIC e podem te trazer um ótimo resultado.

O CDB (Certificado de Depósito Bancário), por exemplo, é uma boa escolha.

Você pode encontrar altas rentabilidades, ter a tranquilidade da garantia do FGC e ainda contar com o benefício de tirar o dinheiro a qualquer momento (caso você escolha um CDB com liquidez diária).

#4 Tesouro Direto

O Tesouro Direto é o típico investimento que não sai de moda. Para quem está começando agora, é uma maneira muito interessante de investir já que o risco é baixíssimo (especialmente no Tesouro SELIC) e a rentabilidade é maior que a da poupança.

Para 2018, uma boa dica pode ser apostar nos títulos prefixados (com juros semestrais ou não – você que decide!). Como alguns analistas dizem que a SELIC continuará caindo, pode ser interessante ter um rendimento “fixo” já conhecido de forma que você consiga ficar acima da taxa básica de juros.

Mas lembre-se que a SELIC pode voltar a subir. Então, não coloque tudo em prefixado.

O outro conselho é para quem tem medo de perder o dinheiro para a inflação: aposte no Tesouro IPCA (com ou sem juros semestrais) e deixe aplicado até o vencimento para não correr o risco de perder dinheiro se resgatar antes do vencimento.

#5 COE

Os COEs (Certificado de Operações Estruturadas) são títulos bastante novos — as primeiras emissões foram em 2015. E são também um pouco mais complexos do que os outros que citamos aí em cima.

É uma possibilidade muito bacana para quem quer dar um passo a mais em seus investimentos e diversificar sua carteira.

Eles são “envelopes” que englobam diferentes tipos de investimento. Em outras palavras, o COE é um “pacote” de vários investimentos dentro dele: um pouco de renda fixa, um pouco de renda variável, um pouco no Brasil, um pouco no mercado exterior.

É como comprar um “pacote” que possui vários outros investimentos dentro dele. Por exemplo: em um mesmo título, você pode investir em renda fixa do Brasil e também na bolsa de valores dos Estados Unidos.

Para 2018, os COEs prometem ganhar força no mercado já que diversificam a carteira conseguindo uma boa rentabilidade. Vale a pena ficar de olho e conhecer mais sobre eles!

 

Gostou de conhecer opções para o ano? Já fez o seu planejamento para 2018? Deixe sua história aqui nos comentários.

 

Débora Duarte

Débora é produtora de conteúdo no Yubb e formada em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Bernardo Pascowitch

Bernardo é fundador e CEO do Yubb, buscador de investimentos totalmente gratuito para qualquer pessoa encontrar opções para aplicar melhor seu dinheiro. Bernardo é formado em direito pela Universidade de São Paulo (USP).

Veja também