Quem investe na Bolsa de Valores com certeza já ouviu falar em IPO. A Initial Public Offering, ou em português, Oferta Pública Inicial, pode ser uma oportunidade para comprar ações em um momento estratégico da empresa. Se você não sabe o que é IPO, não se preocupe. Nesse artigo você descobrirá: 

 

  1. O que é IPO
  2. Porque as empresas fazem IPO
  3. Como funciona o processo da abertura de capital
  4. Vantagens e desvantagens de investir em IPO
  5. Como investir em IPO

O que é IPO?

IPO, ou Initial Public Offering, é uma sigla para Oferta Pública Inicial. Conhecido como abertura de capital, é quando uma empresa vende ações para o público e passa a ser listada como empresa participante da Bolsa de Valores pela primeira vez. Dessa maneira, ela se transforma em uma Sociedade Anônima de Capital Aberto, já que os investidores que comprarem suas ações se tornam sócias de uma pequena parte da empresa. 

Existem dois tipos de Ofertas Públicas. A primeira é a Oferta Pública Primária, quando a empresa oferece ações novas e a Oferta Pública Secundária, quando são oferecidas ações antigas, pertencentes a algum sócio que está se desfazendo da sua parcela. Frequentemente os IPO’s possuem ações dos dois tipos (oferta mista), mas atenção: antes de investir em Ofertas Públicas Secundárias, procure investigar o motivo dos antigos sócios estarem vendendo suas ações e entender como está a saúde financeira da empresa.

 

Leia também: Aprenda a ganhar dinheiro com IPO

Leia também: Diferença entre o IPO e a Oferta Pública de Subscrição

Por que as empresas fazem IPO? 

A grande vantagem, para as empresas, de se lançarem na Bolsa de Valores, é atrair recursos dos acionistas para investir no desenvolvimento do negócio. Com o IPO, as instituições podem desenvolver novos produtos ou serviços, internacionalizar a empresa, fundar filiais e expandir, de maneira geral, a situação financeira do empreendimento. Além disso, abrir o capital da empresa é um sinal de que a empresa possui governança corporativa forte, atraindo mais confiança do mercado. 

Após um hiato de lançamentos de IPO na B3, duas empresas inauguram a nova temporada: a Locaweb e a Mitre. A Locaweb, empresa veterana do setor de internet brasileira, conseguiu R$ 1,03 bilhão na última semana com seu IPO.  Enquanto isso, a Mitre, empresa do setor de construção, alcançou a marca de R$ 1,18 bilhão com a sua Oferta Pública Inicial. 

Apesar dos dois cases de sucesso mencionados acima, não é sempre que isso acontece. O processo da Initial Public Offering é complexo, e lançá-lo no momento errado ou sem ter os riscos amplamente estudados pode promover um retrocesso na empresa. É o caso da WeWork, startup imobiliária que enfrentou uma crise de imagem após lançar seu IPO, em setembro de 2019. Saiba mais aqui. 

Como funciona o processo de abertura de capital?

   O processo de abertura de capital é caro, demorado e burocrático. Para que as empresas consigam se lançar na Bolsa de Valores, devem investir aproximadamente R$2 milhões de reais e disponibilizar o registro contábil da empresa dos últimos 3 anos. Além disso, a instituição deve preparar um documento com documentações financeiras que demonstrem que a empresa está preparada para começar a vender ativos na B3. 

Vantagens e desvantagens de investir em IPO

Vantagens 

 

  • Para o investidor, IPO pode significar comprar ações antes de entrarem no mercado, conseguindo um preço inferior ao do pregão 
  • Lucrar com a alta dos ativos nos dias subsequentes ao lançamento do IPO 

Desvantagens

  • Assim como o ativo pode se valorizar muito, também pode se desvalorizar. Como nunca foi negociado antes, os preços são imprevisíveis e o investidor deve ficar muito atento e analisar com cuidado a ação antes de comprar. 

Como investir em IPO

 

  • Escolha uma corretora que venda IPO. O Guia de Corretoras da Bússola do Investidor pode te ajudar a comparar as taxas e serviços oferecidos pelas intermediárias financeiras. 
  • Escolha a empresa com cuidado. Use a Análise Fundamentalista para se guiar.  
  • Reserve as ações. Pense bem, pois depois de reservadas não é possível voltar atrás. 
  • Aguarde o preço final e a etapa de verificação da demanda das ações. Após isso, inicia-se a negociação no mercado secundário

Conclusão

Agora que você já sabe o que é IPO e como investir, fique atento nas movimentações da Bolsa de Valores. Com a alta do Índice Bovespa em 2019 e novas empresas abrindo seu capital em 2020, a expectativa dos investidores é alta para uma B3 cada vez mais aquecida. Utilize a Calculadora de IR da Bússola do Investidor para acompanhar e gerenciar seus investimentos em renda variável e investir melhor.