Se você já investe talvez já tenha ouvido falar nos fundos de ações (os FIA’s) ou em clubes de investimento. Apesar de semelhantes, essas modalidades têm diferenças. Para entender o que são fundos de ações e clubes de investimento e aprimorar sua estratégia de investimentos, é só continuar lendo! 

O que são fundos de ações?

Um fundo de ações é uma carteira de ativos de renda variável. Para ser considerado um FIA, a carteira precisa conter no mínimo 67% do patrimônio alocado em ativos negociados na Bolsa de Valores ou em outros locais semelhantes. 

Os fundos de ações são uma ótima alternativa para quem teme escolher empresas para investir. Nesse caso, quem escolhe é o gestor do fundo, sendo necessário apenas que os investidores aloquem recursos para aplicação coletiva no FIA escolhido. Quando as aplicações que o fundo contém vão bem no mercado, as cotas do fundo de ações se valorizam. 

Vantagens x desvantagens

A vantagem de investir em um FIA é que o investidor não precisa se preocupar muito com os ativos escolhidos, já que a composição dos investimentos é feita por um gestor e uma equipe especializada. Isso simplifica o trabalho do acionista, já que ele não precisa operar diretamente no pregão da Bolsa de Valores. Além disso, investir em um fundo de ações possibilita diversificar a carteira de investimentos mesmo com pouco dinheiro, estratégia sempre recomendada para diminuir riscos e possibilitar lucros oriundos de diversas fontes. Outra vantagem de escolher um fundo é a simplificação no imposto de renda tributado. Quem aplica dinheiro na Bolsa precisa calcular mensalmente quanto deve para a Receita Federal, mas quem aloca dinheiro em um fundo de ações só paga no resgate das contas.

 

Leia também: Como usar a Calculadora de Imposto de Renda em Ações

Leia também: Isenção no IR em Bolsa de Valores

 

Entretanto, o investidor mais experiente pode se sentir de mãos atadas por não poder interferir nas decisões do gestor do fundo escolhido. Os fundos também possuem taxas que devem ser levadas em consideração, como taxas de administração e performance (variam de acordo com o tipo do fundo). 

O que são clubes de investimento?

Já os clubes de investimentos são clubes compostos por pequenos investidores, normalmente já conhecidos entre si, para discutir oportunidades de investimento e aplicar dinheiro em ativos negociados na Bolsa de Valores. 

Os clubes de investimento são administrados por uma intermediadora financeira (como corretoras) e o funcionamento deles é regulado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Eles podem ou não conter um gestor profissional. No caso da gestão ser feita por um ou mais cotistas, a escolha deve ser votada em assembleia geral por todo o grupo. São ideais para pequenos investidores, que podem trocar conhecimento sobre o mercado de capitais, já que o número máximo de participantes é 50 pessoas. 

Assim como nos fundos, a tributação é cobrada apenas no resgate das cotas e a carteira deve possuir, no mínimo, 67% de ativos negociados na Bolsa de Valores. 

Vantagens x desvantagens 

A grande vantagem do clube de investimento é possuir uma abordagem um pouco mais pedagógica do que os fundos de ações. Neles, os participantes discutem as estratégias e buscam investimentos que rendam lucros para todo o grupo. Caso não possua um gestor profissional, escolhido por uma corretora, o clube fica vetado de possuir taxas de administração, se tornando uma alternativa mais barata do que os fundos de ações. 

Contudo, se os participantes do clube não estiverem bem informados a respeito do mercado, pode ser mais difícil conseguir montantes expressivos do que em um FIA, já que o segundo é gerido por profissionais experientes. 

Ambas as modalidades de investimento são bem parecidas e possibilitam que pequenos investidores comecem a investir em renda variável. Na hora de escolher a melhor opção, deve-se analisar as taxas cobradas e o estatuto do clube de investimento visado (com regulamento a respeito do período do resgate e política de investimentos). 

Agora que você já aprendeu o que são fundos de ações e clubes de investimento e as diferenças entre eles, continue aprimorando sua estratégia financeira com a ajuda do blog da Bússola do Investidor. 


 


Lorem ipsum dolor sit amet