A bolsa de valores nada mais é do que um mercado, ou seja, um espaço onde pessoas compram e vendem. Neste sentido, não é muito diferente de uma feira de rua.

No entanto, como neste mercado são negociadas empresas, é preciso entender algumas particularidades sobre o seu funcionamento.

Compradores e vendedores

De um lado estão os donos de empresas, que precisam de dinheiro para dar conta de seus planos de investimento. Do outro,  estão indivíduos e instituições com dinheiro e desejo de obter lucros ao longo do tempo.

Quando os donos das empresas decidem abrir mão de uma parte de sua participação em troca de dinheiro, são vendidas ações, que correspondem a um pedaço do controle da empresa.

Se o investidor vê uma boa oportunidade, ou seja, uma empresa sólida e com bons gestores, ele decide comprar suas ações.

No geral, um investidor individual não irá deter um percentual muito relevante do capital social de uma grande empresa que paga altos dividendos. Assim, a maior parte dos rendimentos vem da valorização da empresa no mercado por meio de seu crescimento e aumento do seu lucro.

como funciona bolsa de valores

O mercado secundário

Depois de emitidas, as ações são negociadas por inúmeros investidores, fundos de investimento, instituições financeiras, etc. no que se chama de mercado secundário (quando a empresa não está mais envolvida).

Os movimentos de demanda e oferta definem o preço. Ou seja, se uma empresa tem um futuro promissor, com o tempo, mais pessoas irão estar dispostas a pagar mais para ter suas e, com isto, o preço tende a subir. Desse modo, após alcançar a rentabilidade desejada, pode-se vender as ações e ganhar com a variação do preço.

No mercado de ações, os processos de compra, venda, liquidação e custódia dos ativos são manejados por uma bolsa de valores.

Em São Paulo esse papel é desempenhado pela BM&F Bovespa.

Por ser a bolsa com maior liquidez, volume e investidores, a BM&F Bovespa se configurou como a principal bolsa no Brasil, por onde a maioria dos negócios nacionais e internacionais são concretizados.

Para o investidor individual não é possível negociar ativos diretamente na bolsa. Para isso existem os bancos e corretoras de valores, entidades financeiras autorizadas a manejar operações com ativos mobiliários.

Se você ainda não investe na bolsa de valores, recomendamos a leitura do eBook gratuito: Como investir para ganhar dinheiro, onde você entenderá os seis principais passos para tornar-se um investidor.