2020 está chegando e com ele, novos desafios e novas possibilidades de aumentar os rendimentos financeiros. Poupar é ótimo, investir em renda fixa é melhor ainda, mas para quem quer dar um passo adiante no próximo ano, investir em renda variável é uma excelente opção. A possibilidade se torna ainda mais atrativa com a queda da Selic, que tem afetado investimentos em renda fixa e despertado o interesse de investidores preocupados com o futuro da taxa de juros. Mas se você ainda não sabe como investir em renda variável, não tem problema. É só continuar lendo! 

O que é renda variável?

A renda variável é uma categoria de ativos financeiros onde, ao contrário da renda fixa, a rentabilidade sobre determinado investimento não é definida previamente. Dessa maneira não é possível saber qual será o ganho real com cada ativo no momento da compra. 

Além disso, como os ativos oscilam ao longo do tempo, de acordo com fatores como cenário econômico e político, setor de atuação e situação financeira da empresa, investir em renda variável possui risco. Mas nada que não seja administrável! Investir em renda variável pode trazer lucros e ampliar os horizontes do investidor atento. 

Quais são os títulos de renda variável?

As opções são variadas. Entre elas, estão: 

  • Ações
  • Contratos futuros
  • Opções
  • Commodities
  • Ouro

Quais são as vantagens de investir em renda variável?

Se investir em renda variável traz riscos, por que investir nessa modalidade? 

O mercado de renda variável traz possibilidades muito vantajosas para o investidor. A primeira delas é a possibilidade de lucros altos, em curto ou longo prazo. Se bem manejados, os investimentos em renda variável trazem retornos significativamente superiores aos em renda fixa. Além disso, investir em renda variável não é difícil – é possível comprar ações ou outros produtos com um clique. 

Mas não é necessário escolher entre renda fixa ou variável. A recomendação é de diversificação de carteira, visando alocar lucros em diferentes lugares e diminuir riscos. Começar a apostar em renda variável pode ser a saída para equilibrar uma carteira de investimentos lucrativa e eficiente. 

 

Leia também: Renda Fixa x Renda Variável: qual é a melhor?

Leia também: 9 dicas para encontrar o investimento ideal para você

Como começar a investir em renda variável 

Agora que você já sabe o que é e quais são as vantagens da renda variável, aprenda como começar a investir na categoria. 

 

  • Respeite seu perfil de investidor

O primeiro passo para começar  é entender e respeitar seu perfil de investidor. Dividido entre conservador, moderado e arrojado, o perfil ajuda a entender os objetivos de cada indivíduo, analisar o nível de risco tolerado e escolher os produtos com mais assertividade. 

 

  • Estude os produtos disponíveis 

Não confie seu dinheiro a um produto de renda variável sem antes entender o mercado, a liquidez e rentabilidade de determinado ativo. Escolher os que têm mais a ver com as necessidades do investidor aumenta as chances de conquistar seus objetivos em 2020. 

  • Escolha uma corretora

Para investir em renda variável é necessário um intermediador financeiro. Antes de investir, escolha uma corretora que atenda a seus objetivos e tenha transparência quanto às taxas cobradas pelo serviço! 

  • Comece! 

Estudar potencializa muito as chances de sucesso, mas não dá para aprender nada sem praticar. Afinal, a prática leva a perfeição! O medo não pode ser um impedimento para bons resultados em 2020. Dê o primeiro passo! 

 

Para se especializar mais no mercado de renda variável, a última dica é acompanhar o blog da Bússola do Investidor. Lá você encontra conteúdos sobre renda variável, renda fixa e ainda consegue adquirir guias de análise financeira. Clique aqui e leia agora!