As 10 Regras de Ouro da Análise Técnica

Por |2018-06-08T08:00:11+00:007 de outubro de 2015|

Esteja você recém começando na bolsa de valores ou, seja você um trader experiente que já utiliza robôs para investir seu dinheiro, de acordo com John Murphy, um dos principais gurus da análise técnica , existem 10 regras de ouro que todos os investidores devem conhecer e seguir.

Lendo este artigo você vai entender cada uma delas e porque são tão importantes para orientar suas decisões de compra em venda, seja no day trade (curto prazo) ou em estratégias buy and hold (longo prazo).

Vamos lá:

leis-analise-tecnica-1

1# Entenda a Tendência de Longo Prazo

Comece a análise técnica com gráficos anuais, mensais e semanais. Somente assim você conseguirá entender melhor qual é a perspectiva do mercado para aquele ativo no longo prazo, observando qual é a tendência que o gráfico está realizando.

Para entender melhor sobre tendências, recomendo esta leitura.

Conhecer somente a tendência de curto prazo prazo (nos gráficos diários ou intra-diários) pode ser um armadilha, já que estas tendências costumam ser fortemente influenciadas pelas tendências de longo prazo. Em outras palavras, sem entender o comportamento do gráfico em períodos mais longos, você está investindo sem saber uma parte importante da história.

DICA: Mesmo que você faça somente day trade, você tem mais chances de ser bem sucedido se operar na direção das tendências de médio e longo prazo.

leis-analise-tecnica-2

2# Encontre a Tendência e Vá Com Ela

A segunda regra de ouro consiste em não apostar contra a tendência.

Embora muitas vezes seja tentador apostar contra o mercado, existem muitos estudo e motivos para comprovar que na maioria das vezes você estará melhor se apostar a favor da tendência de mercado.

Utilize as tendências de longo e médio prazo (mensal e semanal) para determinar o sentido de suas operações (compra ou venda) e as tendências de curto prazo (diário e intra diário) para determinar os momentos de entrada e saída (topos e fundos).

Caso 0 mercado esteja andando de lado, ou seja, sem uma tendência definida, talvez seja o momento em que é melhor ficar de fora.

leis-analise-tecnica-1

3# Encontre os Pontos de Máxima e Mínima

O melhor ponto para comprar é geralmente em um ponto de suporte (um ponto de mínima no gráfico) e o melhor ponto para vender é geralmente um ponto de resistência (um ponto de máxima no gráfico).

Este pontos marcam os valores que o mercado já julgou que o preço estava ou muito alto ou muito baixo e corrigiu. Quando algum destes valores é ultrapassado, seja para cima ou para baixo, é comum que aconteçam correções de reversão.

Para entender melhor sobre pontos de suportes e resistências, recomendo assistir este vídeo com o excelente professor e analista André Moraes:

leis-analise-tecnica-4

4# Saiba Qual Foi a Magnitude da Correção no Preço

Correções no preço, sejam de alta ou de baixa, geralmente acontecem como uma % do movimento anterior.

Uma correção de 50% por exemplo, é o mais comum de acontecer, enquanto que uma correção de 30% pode ser considerada menor e uma de 60% é uma maior.

Neste momento vale utilizar a boa e velha retração de Fibonacci (aprenda sobre esta ferramenta aqui.)

leis-analise-tecnica-55# Desenhe Linhas

Linhas de tendência são  as mais simples e mais efetivas ferramentas da análise técnica. Tudo o que você deve fazer é conectar dois pontos do gráfico.

  • Linhas de Tendência de Alta: desenhadas com dois pontos de mínima, sendo o segunda acima do primeiro.
  • Linhas de Tendência de Baixa: desenhadas com dois pontos de máxima, sendo o segundo abaixo do primeiro.

É esperado que o preço volte para perto da linha de tendência antes que continuar com a tendência principal. Quando ocorre o rompimento da linha atual, é um sinal de possível quebra na tendência.

DICA: Uma linha de tendência válida precisa ser tocada pelo menos três vezes. Quanto mais longa for a tendência e quanto mais vezes ela tiver sido testada, mais importante será.

leis-analise-tecnica-6

6# Siga as Médias Móveis

As médias móveis oferecem importantes sinais de compra e venda, além de confirmar se a tendência atual ainda é válida ou não.

Apesar de não informarem com antecedência se a tendência vai alterar ou não, elas continuam sendo um importante indicador de confirmação e tornam-se muito poderosas quando combinadas com indicadores adiantados.

Para aprender a combinar indicadores de análise técnica, recomendo ler este texto.

DICA: Médias móveis são indicadores que seguem a tendência do mercado e portanto são úteis somente quando realmente há um tendência, seja de alta ou de baixa.

leis-analise-tecnica-7

7# Aprenda Sobre as Mudanças

Os indicadores chamados de osciladores ajudam você a prever e acompanhar reversões no preço. Os osciladores avisam se a mudança de mercado foi longe demais e portanto uma correção deverá ocorrer.

Dois indicadores de oscilação muito conhecidos e úteis são o Índice de Força Relativa (IFR) e o Oscilador Estocástico.

Basicamente quando o movimento de um oscilador divergir do movimento de mercado (linha do oscilador vai para cima e a do preço para baixo, ou vice versa), é um sinal de que uma reversão pode acontecer.

analise-tecnica

8# Conheça os Sinais de Alerta

Em outras palavras, use o indicador MACD.

O MACD é um indicador híbrido pois junta médias móveis com elementos de sobre compra e sobre venda (características de um oscilador).

Um sinal de compra acontece quando a linha mais rápida cruza para cima da linha mais lenta e ambas estão abaixo de zero. Um sinal de venda ocorre quando a linha mais rápida cruza para baixo da linha lenta e ambas estão acima de zero.

Outros indicadores também são muito úteis para dar sinais de alerta, que por sua vez são os momentos de mercado em que você deve estar preparado para uma mudança na tendência ou para executar a entrada ou saída de seus investimentos.

tendecias-analise-tecnica

9# É ou Não Uma Tendência

Reconhecer se o movimento no preço é ou não uma tendência é fundamental.

Para isso, você deve contar com indicadores que ajudam a determinar o quão importante aquela tendência é.

Um ótimo exemplo deste tipo de indicar é o TRIX, que combina o poder de três médias móveis simultaneamente para determinar o quão forte um movimento no preço é.

Para aprender a usar o TRIX, leia este artigo.

analise-tecnica-sinais

10# Conheça os Sinais de Confirmação

“O Volume antecede o preço.”

Esta é uma velha máxima na bolsa de valores e você deve aproveitar o que ela diz. De acordo com este pensamento, uma grande mudança no preço é precedida por um aumento significativo do volume de compra e venda daquele papel.

O volume por sua vez, nada mais é do que a quantidade daquele ativo que está sendo negociada em determinado momento.

Uma mudança verdadeira no preço deve ser acompanhada por uma mudança significativa no volume, caso contrário, aquela mudança pode não ser tão importante assim e o preço será corrigido.

11# Bonus: A Prática Leva a Perfeição

Aprender a operar, seja no day trading ou até com robôs que seguem as regras que você determinar, envolve prática. É comum que no começo as coisas sejam um pouco complicadas e que você acabe até se frustrando um pouco, mas não desanime.

Acesse gratís a plataforma gráfica do Bússola do Investidor e comece a treinar. Não precisa investir seu dinheiro de verdade por enquanto. Comece a acompanhar o mercado e a determinar quais operações você faria, quando entrar e quando sair.

Somente assim você irá aprender análise técnica de verdade.

Está pronto? Então clique aqui para começar já!!

 

[thrive_leads id=’5515′]

Veja também