É possível viver de investimentos?

Por |2018-08-28T18:34:37+00:0028 de agosto de 2018|

Muitas pessoas sonham com a independência financeira. Aquele momento em que não existe mais trabalho, chefe, problemas financeiros… Tudo que existe são os rendimentos dos seus investimentos. É tão maravilhoso que nem parece real, né? Será que é realmente possível viver de investimentos?

Para quem não está familiarizado com o tema, independência financeira é um conceito em que a pessoa vive somente dos seus investimentos. Sabe quando você ouve “Se eu ganhar na Mega-Sena, vou parar de trabalhar e viver só de renda”? Então, isso seria o famoso “viver de investimentos”.

Na prática, funciona assim: a pessoa trabalha durante toda a vida e acumula um grande patrimônio. Quando esse grande valor está investido, os rendimentos são tão altos que cobrem as despesas dessa pessoa: ela usa o rendimento mensal dos seus investimentos para pagar as suas despesas. Isso significa que ela não precisa mais do dinheiro de ninguém! Não precisa mais trabalhar já que o seu próprio dinheiro está trabalhando para ela.

Sim, isso é possível!

A gente sabe que isso está parecendo conto de fadas, mas é real. Existem muitas pessoas que conseguem se planejar durante toda a vida para ter essa tranquilidade no futuro e, sim, você pode ser uma delas!

É um processo longo e trabalhoso que exige muita determinação, mas não é impossível. Se você estiver disposto a abrir mão de algumas coisas imediatas para alcançar a independência no futuro, vá em frente!

No post de hoje, o Yubb, seu buscador de investimentos gratuito e online, está aqui no blog do Bússola do Investidor para te mostrar os 5 passos que você precisa seguir para alcançar a independência financeira e viver de investimentos. Confira:

 

 

1. Controle seus gastos

O primeiro passo é aquele pontapé inicial: controle os seus gastos mensais. Você tem um planejamento financeiro? Sabe quanto ganha e quanto gasta por mês? Para onde vai o seu dinheiro? É muito importante saber responder todas essas perguntas! Para você alcançar a independência financeira, é necessário ter uma vida financeira organizada.

Basta anotar em uma tabela (planilha, caderninho, app…) quais são as suas rendas mensais e onde você gasta o seu dinheiro. Separe por áreas como alimentação, lazer, saúde, transporte e, no final do mês, você saberá exatamente para onde está indo o seu dinheiro.

2. Economize (e invista) todos os meses

Agora que você já tem uma planilha de controle de gastos, é hora de começar a economizar e investir. Abra mão de alguns prazeres durante o mês para conseguir juntar um dinheiro! Dica: pense que esse valor vai ser essencial para você viver de investimentos no futuro.

Se você é daqueles que sempre têm um dinheirinho no final do mês, por menor que for a quantia, parabéns! Continue economizando mais e mais para conseguir juntar um patrimônio maior. Se você é daqueles que não deixam nada na conta, tudo bem também! Ainda há tempo de mudar os seus hábitos e começar a poupar.

Quando você conseguir juntar dinheiro, pegue essa quantia e invista! Entre no Yubb, busque o melhor investimento para o que você deseja e aplique esse montante. Se você economizar um pouquinho por mês e investir todos os meses, sua independência financeira estará bem mais próxima. E pode ser pouco mesmo, viu? Existem opções a partir de R$ 1,00!

3. Crie um portfólio diversificado

“Não coloque todos os ovos na mesma cesta” é um dos mandamentos dos investimentos. Se você trabalhou duro para economizar dinheiro e investir, é muito importante que o seu patrimônio seja alocado em diferentes tipos de investimento. Diversificar o portfólio é essencial para diminuir os riscos (menos chance de perder dinheiro) e aumentar a rentabilidade (mais chance de ganhar dinheiro).

Para fazer isso, basta dividir o seu patrimônio em algumas partes e investi-las em diferentes produtos. Se você for conservador, por exemplo, 60% do dinheiro pode ir para renda fixa, 20% para fundos, 10% para robôs e 10% para ações da bolsa de valores. Faça o balanceamento para ganhar mais

4. Defina objetivos e gerencie prazos

Se você está lendo este texto, muito provavelmente o seu objetivo é viver de investimentos no futuro, certo? Mas isso não te impede de criar outros objetivos financeiros! Você pode querer viajar no próximo ano, comprar um imóvel dali a quatro anos e viver de investimentos só dali a 30 anos. Um objetivo não anula o outro!

Por isso é muito importante que você tenha seus objetivos bem definidos para gerenciar seus prazos de investimentos. Para a reserva de emergência, CDBs com liquidez diária. Para viajar no próximo ano, LCI com prazo de 12 meses. E assim por diante. É importante ter uma carteira diversificada e que cumpra diferentes prazos para todos seus objetivos financeiros.

5. Tenha muita paciência

Você já tem uma vida financeira organizada, já economizou, investiu, criou um portfólio completo e diversificado, definiu prazos… Mas cadê a sua independência financeira? “Vocês prometeram que eu ia viver de investimentos depois de ler este post!”. Calma! Como a gente disse ali em cima, viver de investimentos é um processo trabalhoso e que leva tempo.

O último passo na nossa lista é “Tenha paciência”. Esse pode ser o passo mais complicado de todos, já que exige calma e dedicação. Para você chegar na tão sonhada independência financeira, você precisa executar todos esses passos várias vezes e durante muitos anos.

A ideia é que você viva boa parte da sua vida trabalhando e recebendo suas rendas mensais (seja salário fixo ou não) para, no futuro, ter uma tranquilidade financeira a ponto de viver só com o rendimento dos investimentos. Com paciência e disciplina, é MUITO POSSÍVEL viver de investimentos!

 

E você? Tem o sonho de viver de investimentos? Acha que é possível economizar todos os meses para alcançar esse objetivo? Responda para a gente aqui embaixo nos comentários!

Débora Duarte

Débora é produtora de conteúdo no Yubb e formada em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Bernardo Pascowitch

Bernardo é fundador e CEO do Yubb, buscador de investimentos totalmente gratuito para qualquer pessoa encontrar opções para aplicar melhor seu dinheiro. Bernardo é formado em direito pela Universidade de São Paulo (USP).

 

Veja também