Dúvida frequente entre os investidores iniciantes em ações, com este artigo vamos apresentar os principais pontos que diferem os dois tipos de ações, ordinárias e preferências.

Ação ON (ordinária) ou PN (preferencial)?

Nas preferenciais existe uma preferência na distribuição de dividendos, enquanto quem possui papéis ON tem direito a voto nas assembleias. No entanto, no caso dos pequenos investidores, a decisão de voto é bastante limitada.  Se o acionista tiver um lote de 100 ações por exemplo, seu voto poderá ser irrelevante.

 ON é 3 e PN 4?

Nem sempre. Apesar da ON ser sempre 3, as PN podem ser 4, 5 ou 6 na maioria dos casos. O que altera é a classe. 4 para classe A, 5 para classe B e assim por diante. No Brasil é muito comum a emissão de ações preferenciais com classes distintas, cada uma com seus próprios direitos e restrições. Estas classes de ações preferenciais são normalmente chamadas de PNA, PNB, PNC, PND e que normalmente possuem diferentes direitos em relação a dividendos, diferenciando a porcentagem a ser recebida pelos acionistas. A diferença entre as classes está definida no estatuto da empresa. É aconselhável consultar o estatuto social da empresa e as atas de assembleias nas quais as classes de ações foram definidas.

E 11, o que seria?

São as Units, ações que não são nem ON nem PN, e sim uma composição das suas.

Dividendos

Uma das maiores vantagens de comprar ações preferenciais é obter a preferência no recebimento dos dividendos da empresa. Pela lei, os investidores que possuem ações preferenciais têm direito a receber dividendos no mínimo dez por cento maiores do que o valor por ação pago àqueles que possuem ações ordinárias.

Liquidez

Um fator a ser considerado é a liquidez, já que muitas vezes as ações preferenciais são mais líquidas (mais negociadas na bolsa).

Novo Mercado

Caso a empresa esteja listada no Novo Mercado, o investidor só encontrará ações ON.

Tag Along

Entretanto, mesmo que o acionista minoritário não tenha decisão de voto relevante na empresa, aqueles que possuem ações ordinárias têm um benefício a mais. É o chamado “tag along”. Com o tag along, em caso de mudança no controle acionário da empresa, a companhia que está comprando a parte pertencente ao bloco controlador é obrigada a fazer uma oferta pública de aquisição das ações ordinárias pertencente aos minoritários de, no mínimo, 80% do valor pago pela aquisição das ações do grupo controlador. Por isso, em caso de mudança de controle acionário, é comum as ações ON se valorizarem acima das ações PN.

Leandro Martins é formado em Economia, com MBA em finanças pela USP e pela FIPE, e Mestrado em Economia pela Universidade de Grenoble. É especializado em análise de ações, profissional de Investimento certificado pelo CNPI registrado na CVM. Autor do livro “Aprenda a Investir – Saiba Onde e Como Aplicar Seu Dinheiro” 2ª edição. Colunista em diversos portais de investimentos e de programa na rádio FM de São Paulo como comentarista de ações. Palestrante no Expomoney, professor na Anbima e Apimec. Analista Chefe da Walpires Corretora de Valores.