Como Entender a Bolsa de Valores e Começar a Ser um Investidor Inteligente em 4 Simples Passos?

Por |2018-06-08T07:59:58+00:0019 de maio de 2015|

Qualquer pessoa que pensa em começar a investir na bolsa de valores é logo surpreendida pela quantidade avassaladora de informações e pelos vários termos complexos que envolvem o assunto.

Acredite, quando comecei a investir eu também me vi nessa mesma situação!

Assim como a maioria das pessoas, também acabei seguindo aquilo que parecia ser o caminho mais fácil de entender e mais rápido para ganhar dinheiro investindo em ações…

Então…se você pensou na análise gráfica, acertou! Logo estava eu me aventurando em meio a gráficos tentando adivinhar qual a ação certa pra “investir”…

Afinal, tudo que queria saber era: qual a próxima ação que iria disparar e me dar uma “bolada” rápida e fácil no mercado de ações?

Mal sabia eu naquela época que esse apetite em ir logo “direto ao pote” pensando somente nos potenciais retornos…

Era o melhor caminho para o FRA-CAS-SO!!!

Sim, exatamente! E o nome desse caminho se chama especulação!

Apesar de ter “apostado” em algumas ações da moda cujos preços dispararam na época, as mesmas não demoraram em acabar dando prejuízo…

Eu me lembro bem de um caso emblemático: era início de 2010 e o “coringa da vez” eram as ações da Brasil Ecodiesel. As ações valiam centavos. Eram ótimas porque podia comprar várias delas com meu pouco dinheiro que restava das monitorias que dava na faculdade.

Apesar das ações terem dobrado de preço a alegria durou pouco. Não demorou muito e o governo suspendeu a certificação da empresa para produzir biodiesel!

O resultado você já sabe: acabei perdendo meu “suado dinheiro” na época!

Agora, isso só contribuiu para aguçar meu apetite e querer entender ainda mais como tudo aquilo funcionava.

Devia haver um jeito de ganhar dinheiro com aquilo… Afinal, “como aqueles grandes investidores faziam fortuna investindo em ações”?

Foi esse apetite por desbravar esse mundo repleto de múltiplos dígitos percentuais e centenas de casos de afortunados que me levou a estudar Economia e, mais tarde trabalhar no mercado financeiro!

banner-guia-analise-tecnica-bdi

Com o passar do tempo, trabalhando no mercado (alguns fundos de investimento independentes), fui descobrindo uma nova realidade.

Como disse Benjamin Graham, o pai da chamada escola de investimento em valor e também mentor de Warren Buffett, o maior inimigo do investidor é ele próprio.

Se não entendermos mais a fundo – de forma inteligente – o que realmente está em jogo quando o assunto é ações, estaremos fadados ao fracasso.

“O propósito desse artigo é mostrar para você leitor quais os 4 passos fundamentais para você entender a bolsa de valores, evitar as armadilhas e ser de fato um investidor inteligente na bolsa de valores.”

Parece interessante? Então continue lendo! Vou falar para você sobre como entender a bolsa de valores.

Nota: Existem analistas técnicos que fazem um trabalho competente. A questão aqui é que julgo existir muitas outras coisas (e até mais importantes) além disso…

Esse assunto daria um artigo completo (quem sabe em breve)! Em resumo, aqui apenas exponho minha opinião do que acredito ser essencial e que faz toda diferença para você ser um bom investidor.

 

#1 – O Que Existe (de Fato) Por Trás da Bolsa de Valores?

O dia-a-dia da bolsa de valores: um mercado entre a racionalidade, as manias e euforias.

“O dia-a-dia da bolsa de valores: um mercado entre a racionalidade, as manias, euforias e pânicos”

A eufórica dinâmica do mercado de ações, com seu sobe e desce diário e as luzes vermelhas e verdes piscando no monitor podem nos fazer muitas vezes esquecer: “o que realmente é a bolsa de valores?”

Por detrás das cotações das ações não existem apenas corretores gritando “compra” ou “vende”!

Nada mais lendário e surreal que isso! O que existe são empresas. Com tijolos e pessoas! Essa é a realidade objetiva por detrás das ações.

É gente trabalhando no comercial, na fábrica, na limpeza. É produto sendo vendido, cliente pagando e lucro (ou prejuízo) entrando para o caixa da empresa no final do dia!

Empresas lançam ações na bolsa, o que também é chamado de abertura de capital ou IPO (Initial Public Offering), para captar dinheiro dos investidores de forma barata.

O dinheiro que você pagou pela ação vai para o caixa da empresa (quando ela lançou ações em bolsa pela 1ª vez). Se você tem uma ação, você é um sócio (dono) de parte dela!

Uma ação é então a menor participação possível no capital social de uma empresa.

Sendo assim, todo acionista tem direito à uma parte dos lucros futuros que aquela companhia gerar.

A grande questão é que o futuro é incerto! Ninguém é capaz de saber exatamente o quanto será vendido. Qual será a concorrência. Se os custos da matéria-prima irão subir demais.

É por esse motivo que os preços das ações sobem e descem diariamente!

As notícias e fatos que chegam ao conhecimento dos investidores, corretores e analistas faz com que eles revisem suas percepções sobre a lucratividade dessas empresas. Todo santo dia!

Se elas devem entregar menos lucro, então devem valer menos!

As pessoas saem vendendo suas ações (e comprando quando acreditam que devam valer mais). E não se assuste, é assim mesmo! Essa é a lógica. É simples assim!

Embora existam diferentes métodos para precificar tais perspectivas de geração de caixa e lucratividade dessas empresas, nenhum deles é exato.

Investidores compram negócios. Especuladores compram papéis.

Uma vez que você entendeu o básico da bolsa de valores, então já pode dar o próximo passo!

 

# 2 – Porque a Bolsa de Valores é um Investimento Não-intuitivo?

Quando comprar ou vender uma ação? A Bolsa de Valores é um mercado simples porém longe de ser intuitivo"

“Quando devo comprar ou vender uma ação? A Bolsa de Valores é um mercado simples porém longe de ser intuitivo”

Apesar da bolsa de valores ser um mercado como outro qualquer, ou seja, extremamente simples, ele não é intuitivo.

Por que? Porque em geral, queremos comprar ações quando vemos que seus preços estão subindo.

Acontece que é justamente nesse momento que nosso risco está, na verdade… aumentando!

Veja: quanto maior o preço de uma ação, menor é seu potencial de valorização!

Afinal, tudo que queremos é comprar ações de empresas a preços baratos e muito inferior ao seu valor real (valor intrínseco).

Agora, o que é esse tal de “valor real” de um negócio que todos falam mas poucos explicam?!

Falando de forma simples, é uma conta: consiste em prever uma série de fluxos de caixa futuros dessa empresa e somar todos eles a valor presente.

Valor presente? Sim!

O valor de uma nota de R$5 amanhã é menor que hoje. Todos queremos consumir agora! Existe um custo de oportunidade! É por isso que sua poupança rende juros… e da mesma forma, devemos trazer os fluxos de caixa futuros para o presente (corrigidos por uma taxa de juros).

Agora, apesar disso parecer simples, toda essa conta é trabalhosa de se fazer…

Por isso eu recomendo você pensar sempre em termos de boas empresas, porque são essas as que entregam esses fluxos de caixa com maior estabilidade!

Se você quer ser um investidor inteligente precisa saber identificar ações de boas empresas principalmente nos momentos em que ninguém estiver interessado em comprá-las!

E para isso é que você precisa de um ingrediente fundamental: você precisa ter as atitudes mentais e psicológicas corretas para não se juntar de forma inocente à manada!

 

# 3 – Qual a Influência da Psicologia no Mercado de Ações?

Economia comportamental

“A maneira como o nosso cérebro funciona determina nossa forma de fazer escolhas, inclusive em nossos investimentos”

Até agora você já aprendeu que os investidores recebem diversas informações diárias sobre as quais avaliam as empresas.

Acontece que o ser humano não tem tempo ou capacidade intelectual suficiente para processar todas as informações de forma completa e correta!

Por esse fato é que o economista Herbert Simon definiu o conceito de racionalidade limitada. Na mesma linha, os pesquisadores Daniel Kahneman e Samuel Tversky mostraram o efeito das emoções e da forma como as informações são apresentadas sobre as decisões humanas.

Então, como isso influi nos preços das ações, exatamente?

Com nossa racionalidade limitada e nossas emoções tomamos decisões erradas e viesadas, principalmente em situações de risco, como é a bolsa de valores.

Um exemplo? É instintivo do reino animal se juntar à manada em situações de risco, quando um predador persegue uma presa.

No mercado de ações não é diferente: quando todos começam a vender e o preço cai um pouco, logo somos tentados a vender também. Esse é o chamado efeito manada.

Em geral tendemos a acompanhar a manada. Sentimos mais confortáveis com isso. Assim os movimentos ganham maior força na baixa, quando todos passam a vender. Na alta, quando todos passam a comprar.

Assim, muitas vezes realizamos o prejuízo apenas para ver a ação voltar a subir logo depois!

Não apenas na bolsa de valores, a Economia Comportamental explica porque e como agimos diante de diferentes situações e experiências.

Como você pode então se livrar da influência da emoção na bolsa de valores? Aqui é que entra a importância de você ter uma estratégia eficaz de investimento em ações!

 

# 4 – Como Você Pode Se Utilizar Disso para Ter uma Estratégia Eficiente e Segura de Investimento em Ações?

Warren Buffett, o maior investidor da atualidade e gestor da Berkshire Hathaway, é dono de um patrimônio de mais de US$71 bilhões

“Investimento em Valor: Warren Buffett, o maior investidor da atualidade e gestor da Berkshire Hathaway, é dono de um patrimônio de mais de US$71 bilhões”

É justamente pela questão da incerteza e da psicologia humana que existe tanta variação de preços no mercado de ações.

Se somos incapazes de ter assertividade sobre o futuro e se o nosso comportamento faz com que superestimemos os acontecimentos…

Então, o que podemos tirar de conclusão disso?

O mercado é ineficiente no curto-prazo! Muitas ações acabam sendo negociadas a preços descolados da realidade de lucratividade do seu negócio.

É exatamente esse fenômeno recorrente que permite você ter uma estratégia eficaz de investimento. Não é nada diferente disso o que grandes investidores como Warren Buffett, Seth Klarman, Charlie Munger, Jorge Paulo Lemann, Mark Mobius fazem.

A estratégia chamada de investimento em valor consiste especificamente nisso: comprar ações de boas empresas quando seus preços estiverem baratos (abaixo de seu valor intrínseco).

Agindo dessa forma, você tem uma margem de segurança. Se você paga barato tem maior probabilidade de que o investimento se mostrará rentável no futuro próximo, isto é, seu risco de perder dinheiro é menor.

É exatamente isso que você também deve sempre procurar fazer para ser um investidor inteligente!

 

Conclusão

É claro que isso não é tudo sobre o mercado de ações, embora mostre (e muito!) qual o caminho que eu recomendo você trilhar.

O propósito desse artigo foi evidenciar os pontos ocultos para a maioria dos investidores (aquilo que eu não sabia quando comecei a investir e que faz toda diferença)!

Por isso eu convido você a conhecer o meu site do Investidor Inteligente e deixar o seu e-mail por lá para receber mais conteúdos como esse!

Se você ainda não viu, também tenho um ebook sobre Como Ganhar com a Alta do Dólar Investindo em Ações. Se achar interessante, lá explico todas as ações beneficiadas pela alta do dólar!

E não se esqueça de deixar seu comentário aqui abaixo! Você acrescentaria algo ou gostaria de saber algo a mais? Leio todos eles e será um prazer contar com você nessa conversa!

 

Veja também