Commodities: o que são e como lucrar com elas?

Por |2018-06-08T08:00:34+00:007 de junho de 2016|

Se você acompanha os noticiários econômicos, provavelmente já ouviu falar em commodities; na valorização ou desvalorização do boi gordo, sacas de milho, soja e também no Mercado Futuro. Mas você realmente sabe o que são commodities e como funciona essa modalidade de investimento?

Continue lendo esse artigo e entenda o que são as commodities, como você pode lucrar com elas e como investir. E lembre-se de deixar uma mensagem caso fique com alguma dúvida! Vamos lá!

O que são commodities?

Em termos gerais, commodities são quaisquer produtos brutos produzidos em escala global com características homogêneas. A carne bovina brasileira é extremamente semelhante à americana, por exemplo. São geralmente provenientes da agropecuária ou de extração mineral e vegetal.

commodities-como-lucrar

Para entender melhor esse conceito é importante ter noção do tamanho desses mercados. Apenas em 2015 mais de 59 milhões de toneladas de carne bovina foram produzidas em todo o mundo. O Brasil representa cerca de 17% desse total, ficando atrás apenas dos Estados Unidos na exportação desse insumo.

As commodities são, nesse sentido, a melhor maneira de organizar a produção e a demanda do mercado. Uma economia equilibrada exige que esses fatores estejam equilibrados. Assim, a falta não produz uma supervalorização do insumo e a superprodução não causa uma queda brusca nos preços.

Qual a diferença entre commodity e matéria-prima?

Uma dúvida muito comum é a diferença entre esses dois termos. Sempre que falamos de algum insumo que tenha o preço fixado, como o minério de ferro ou sacas de soja, estamos nos referindo às commodities. Nesse caso, o minério bruto ainda não explorado é a matéria prima e o minério em pelotas, já explorado, é a commodity.

Quais as principais commodities brasileiras?

Com mais de 8 milhões de quilômetros quadrados, o Brasil é o quinto maior país do mundo em território e também um dos mais populosos. Esses fatores, somados a um clima extremamente propício para a produção agrícola e agropecuária, faz com que sejamos um dos maiores fornecedores de diversos produtos no mundo.

Confira as principais commodities brasileiras, responsáveis por grande parte da economia nacional:

  • petróleo
  • açúcar
  • alumínio
  • café
  • carnes de boi, porco e frango
  • milho
  • minério de ferro
  • soja
  • suco de laranja

Como esses contratos são negociados na Bolsa?

Os contratos referentes à esses produtos são negociados no Mercado Futuro. Até 2008 o Brasil possuía dois mercados de ações principais. A Bovespa Holding (Bolsa de Valores de São Paulo), onde eram negociadas as ações de empresas. E a BM&F (Bolsa de Mercadorias e Futuros), voltada para negociações de commodities e índices.

Após intensa negociação, ambas fundiram. Assim foi criada a BM&F Bovespa, segunda maior Bolsa de Valores das Américas. Os insumos são negociados em forma de contratos. A principal vantagem de investir nesse segmento é a possibilidade de alavancar o capital investido em até 30 vezes; você multiplica as possibilidades de ganho e simultaneamente aumenta os riscos.

Assim como no caso das ações de empresas, cada contrato do Mercado Futuro possui um lote mínimo. Ele representa o montante da commoditie negociada e um prazo para a expiração do contrato. Sejam sacas de café, soja, arroba do boi gordo ou toneladas de minério de ferro; é possível lucrar com a variação de preço dos contratos.

O que acontece quando um contrato futuro vence?

Quando você investe em soja no Mercado Futuro, por exemplo, os contratos adquiridos possuem uma data de expiração. Isso não significa que você receberá duas toneladas de soja em casa quando o contrato vencer. Quer dizer que a Bolsa de Valores liquidará automaticamente o contrato, independentemente se o resultado é positivo ou negativo para o investidor.

Por isso é fundamental que você fique muito atento aos prazos referentes aos contratos caso deseje investir em commodities. Normalmente o investidor é avisado próximo a essa data limite, mas é sempre melhor organizar-se do que contar com a sorte.

Outros ativos do Mercado Futuro

Nem só de commodities vive o Mercado Futuro. Nele também são negociados contratos futuros referentes a moedas, como o dólar; índices como o Índice Bovespa e o S&P500 (que reúne as 500 principais empresas da Bolsa de Nova York); até mesmo taxas de juros, como a taxa de Depósitos Interfinanceiros de um dia (DI1). Assim como no caso das ações, o preço desses contratos também varia de acordo com a lei de oferta e demanda.

Como comprar e vender commodities?

Assim como as ações da Bolsa de Valores, é possível investir em uma commodity diretamente pelo Home Broker — interface que conecta os investidores ao mercado financeiro. A ordem de compra é computada imediatamente e o ativo enviado para a carteira do investidor. O processo de venda também é tão simples quanto a compra, bastando apenas o envio da ordem pelo Home Broker.

Saber como investir dinheiro no Mercado Futuro também é fundamental para os investidores que já estão na Bolsa de Valores, justamente pela grande possibilidade de diversificação que ele oferece. Isso porque, além de não estarem atrelados às ações da Bovespa, esses insumos são fundamentais para a manutenção da vida.

Ficou com alguma dúvida? Gostou do conteúdo? Deixe um comentário que responderemos o quanto antes!

Veja também