Investir em ações pode trazer muitas dúvidas e inseguranças. Afinal, aplicar dinheiro em renda variável traz riscos e requer pesquisa e planejamento. Como escolher em qual empresa investir? Como analisar o mercado e evitar prejuízos? Alguns indicadores fundamentalistas podem ser úteis. Quer saber quais são? É só continuar lendo!

O que é análise fundamentalista?

Existem duas técnicas de análises no mercado de ações: a análise técnica e a fundamentalista. Ambas são amplamente utilizadas e cada investidor pode escolher seu próprio método. 

A análise fundamentalista tem como objetivo avaliar a saúde financeira das empresas e estimar possibilidades de lucros futuros. Funciona como um verdadeiro raio-x! Por meio dela, é possível entender como anda o cenário macro e micro e qual é o diagnóstico final. Ela é utilizada principalmente para quem busca resultados a longo prazo. O resultado da análise fundamentalista indica ao acionista se o preço da ação está sob ou sub valorizando e ainda permite a comparação da situação financeira entre empresas. Dessa maneira, os investidores podem escolher com prudência onde vão depositar sua confiança (e seu dinheiro!).   

Para realizar essa análise, existem alguns indicadores fundamentalistas a se ter em conta. 

Lucro por ação (LPA) 

Entre os indicadores fundamentalistas está o Lucro por Ação (LPA). O LPA representa o lucro líquido obtido por uma empresa e é calculado de acordo com a seguinte fórmula: 

Fórmula : LPA = (Lucro Líquido / Número de Ações Emitidas)

 

É um dos indicadores fundamentalistas de maior relevância, pois esclarece se a empresa está apresentando lucros ou prejuízos. A análise fica ainda mais assertiva se o LPA for analisado de acordo com uma evolução histórica da empresa, o que mostrará se a empresa está crescendo ou não. 

Preço/Lucro

 

Um dos indicadores fundamentalistas mais conhecidos, o Preço/Lucro mostra o quanto os investidores estão dispostos a pagar por cada real de lucro da empresa. Permite comparar o preço das ações e entender se elas estão caras ou baratas. 

O cálculo é feito da seguinte maneira: 

 

P/L = Cotação da ação/ Lucro por ação

 

Quanto maior o P/L, mais caras estão as ações de determinada empresa. Já se o P/L estiver baixo, mais atrativas estão as suas ações.

Mas atenção! O mercado de ações é volátil, o que significa que esse indicador varia com frequência. Ele também não indica o potencial de crescimento futuro do mercado. 

 

Preço/Valor Patrimonial

Se o indicador Preço//Lucro mostra o quanto os investidores estão dispostos a pagar por cada real de lucro, o Preço/Valor Patrimonial mostra quanto os investidores estão pagando por cada real dos ativos da empresa. É calculado da seguinte maneira:

 

P/VPA = Cotação da Ação / Valor Ativo Tangível (por ação)

 

Para entender melhor como o valor ativo tangível é definido, leia este artigo. É por meio do indicador fundamentalista Preço/Valor Patrimonial que é possível analisar se uma ação está cara ou barata. Esse ativo, entretanto, não considera valores intangíveis que podem alterar o cenário da saúde financeira da empresa. 

Dividend Yield   

 

O Dividend Yield é o indicador fundamentalista que mostra o dividendo pago por ação dividido pelo preço da ação. O retorno é apresentado pelos últimos 12 meses.

 O DY é um indicador muito visado pelos investidores. Afinal, empresas com Dividend Yield altos pagam proventos além da valorização das ações para os acionistas.

EV (Enterprise Value)

Quer saber qual é o real valor de uma empresa? É só analisar seu EV, ou Enterprise Value. O indicador leva em conta seu valor de mercado (ou seja, o preço de suas ações), seu patrimônio (caixa e ativos) e dívidas. O cálculo é feito pela fórmula 

 

EV = Valor de mercado + Dívida – Caixa e Equivalentes – Ativos Não-Operacionais

 

O Enterprise Value, contudo, só funciona com empresas de capital aberto ou quando há divulgação dos resultados financeiros da empresa. 

 

EBITDA (Earnings Before Interest, Tax, Depreciation and Amortization)

À primeira vista, o indicador EBITDA pode parecer complicado. O nome comprido, apesar de assustar, representa nada mais, nada menos do que o potencial de geração de caixa da empresa. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização analisa o preço da ação em relação ao lucro gerado. Para calcular é só seguir a fórmula;

 

EBITDA = Lucro Operacional Antes do Imposto de Renda e Receitas/Despesa Financeira + Depreciação + Amortização

Qual é o melhor indicador fundamentalista? 

Na hora de investir em ações, a melhor análise é aquela que consegue abranger vários aspectos de uma empresa e proporcionar uma visão macro da situação. A melhor estratégia, então, não é apenas considerar um ou dois indicadores, mas analisar a saúde financeira da empresa como um todo. 

Aprendeu como analisar os principais indicadores fundamentalistas? Então agora só falta escolher as empresas e comprar suas ações! Utilize o Guia de Empresas da Bússola do Investidor para comparar e acompanhar os resultados de empresas na B3 de acordo com indicadores fundamentalistas.