ABC do Investidor: Tire todas as suas dúvidas aqui

Confira os termos do dicionário do investidor, conteúdo especializado para quem quer saber tudo sobre as expressões que fazem parte desse mercado

Unidades Monetárias Brasileiras

Desde seu descobrimento, o Brasil já possuiu nove unidades monetárias oficiais, relacionadas a seguir:

Real: moeda portuguesa. A nação portuguesa inicia-se por volta do ano 1120 da era cristã, quando passou a ter moeda própria, aplicada posteriormente a sua colônia, o Brasil.

Réis: com a continuidade progressiva da inflação, o real passou a não possuir poder de compra, sendo substituído, na prática, pelos seus múltiplos, ou seja, pelos reais, que o povo, por facilidade de pronúncia, passou a denominar réis.

Cruzeiro (antigo): o mil-réis permaneceu como unidade monetária até 1942, quando foi substituído pelo cruzeiro, pelo Decreto-Lei 4.791, de 5 de outubro de 1942. A centésima parte do cruzeiro foi denominada “centavo”. A Lei 4.511, de 1º de dezembro de 1964, extinguiu o centavo.

Cruzeiro novo: Criado pelo Decreto-Lei 1, de 13 de novembro de 1965. Passou a vigorar a partir de 13 de fevereiro de 1967, pela Resolução 47 do Conselho Monetário Nacional, equivalendo 100 cruzeiros (antigos) de 1942 a 1 cruzeiro novo, sendo restabelecido o centavo.

Cruzeiro: a unidade monetária brasileira voltou a denominar-se cruzeiro a partir de 15 de maio de 1970, conforme Resolução 144, de 31 de março de 1970, do Conselho Monetário Nacional, em cumprimento ao artigo 6º do Decreto 60.190, de 8 de fevereiro de 1967. Ao ser restabelecido o cruzeiro como unidade monetária brasileira, foi mantida a equivalência de valores com os do cruzeiro novo, então extinto. A Lei 7.214, de 15 de agosto de 1984, extinguiu o centavo.

Cruzado: em 28 de fevereiro de 1986, o cruzeiro foi substituído pelo cruzado mediante o Decreto-Lei 2.283, passando 1.000 cruzeiros a valer 1 cruzado, sendo restabelecido o centavo.

Cruzado novo: a Medida Provisória 32, de 15 de janeiro de 1989, instituiu o cruzado novo como unidade monetária brasileira em substituição ao cruzado, a partir de 16 de janeiro de 1989, conservando o centavo como a centésima parte do cruzado novo.

Cruzeiro: reintroduzido em 15 de março de 1990 como nova unidade monetária do Brasil, como elemento do Plano Collor.

Cruzeiro real: criado em 2 de agosto de 1993 como uma moeda de transição para o real.

Real: instituído por medida provisória em 1º de julho de 1994 e aprovado pelas Leis 8.880, de 27 de maio de 1994, e 9.069, de 29 de junho de 1995, como unidade monetária brasileira.