Variando, mas sem mudar uma vírgula – Análise Semanal

Por |2018-06-08T07:59:29+00:0021 de fevereiro de 2014|

O Índice Bovespa mostrou uma semana de grandes oscilações, começando com fortes quedas e toque no suporte em 46.100 pontos e depois uma boa recuperação e alguns repiques.

Na prática, nada foi alterado já que nenhum dos pontos de força em 46.100 e 48.670 pontos foi rompido e enquanto isso não acontecer, seguiremos na mesma.

A tendência continua sendo baixista e por conta dos repiques dos últimos três pregões a possível perda do suporte em 46.100 pontos deixaria de ser apenas um pivot de baixa em busca dos 44.100 pontos para se transformar em uma figura de impulsão na venda podendo até passar desse suporte citado como objetivo. O volume não conseguiu estabelecer ainda um novo patamar, apesar de terça e quarta termos visto volumes próximos a R$ 7 bilhões, isso ainda não parece uma nova regra.

O mercado norte americano ainda é uma baita bagunça no curto prazo, precisando de topos e fundos em uma só direção para começarmos a falar em tendência de curto prazo. No momento, o máximo que podemos forçar para fazer é ficar de olho em pontos intermediários como 15.860 pontos e 16.240 pontos, ganhando um leve viés para o lado rompido, mas ainda sendo pouco para se falar em tendência.

A maior parte dos papéis citados na última semana teve um final feliz, como as vendas em USIM5 e BBAS3 que foram encerradas em nosso relatório no target e as vendas em PETR4 e JBSS3 que ainda estão rolando, mas ambas no lucro até o momento. No lado oposto, só havia falado de compras em PSSA3, que continua como um belo exemplar de tendência de alta, marcando máximas históricas ontem e hoje, mirando nos R$ 33,00.

Como novidades, vou falar de um número pequeno de operações já que o mercado parece mais em um momento de observação do que de muitas operações. Algumas vendas ainda chamam atenção como HYPE3 e STBP11, além da própria CSNA3 que nos fez passar um enorme calor nessa semana.

A HYPE3 está há dias brigando com o forte suporte dado pela mínima do ano em R$ 14,84 e precisando de muita atenção ali, já que o rompimento chamaria uma nova venda mais pesada em busca dos R$ 13,90 ainda no curto prazo. Os repiques que apareceram em alguns pregões não foram suficientes para qualquer melhora, que somente viria depois dos R$ 15,81, mas ainda sem compras. O Adx está muito baixo e isso seria ótimo para os vendidos em caso de rompimento do ponto de entrada, pois impulsionaria rapidamente a operação.

Uma venda que me agrada até no semanal é a STBP11, que não tem uma liquidez tão forte, mas abaixo dos R$ 14,24 tem uma venda bem legal até os R$ 13,07, mesmo depois de ter derretido nos últimos meses. Os repiques ainda podem acontecer, mas com alguma melhora apenas depois dos R$ 15,16, que é exatamente onde abortaríamos a operação, pois apareceria alguma força compradora. O único ponto que não me agrada muito é o Adx, que apesar de concordar com a tendência de alta, ainda está muito elevado e sem sugerir grandes rallys.

O maior calor da semana nos foi dado pela querida CSNA3, que está brigando com suportes fortíssimos em R$ 10,55 e na mme200 e precisando do rompimento de ambos para baixo a fim de chamar uma venda realmente bem pesada até os R$ 9,00. O Adx já está baixo e ajudaria os vendidos em caso de entrada, mas vale atenção aos toques no suporte já que ele já foi tocado outras vezes, mas não rompido. O stop é um pouco longo, só no topo anterior em R$ 11,94, o que também é um ponto não muito positivo da operação.

Como de costume, temos feito muitas operações que não dependem da movimentação da bolsa para ganhar dinheiro e os long and shorts e financiamentos ITM devem continuar à toda.

Bom final de semana a todos e até a próxima!!

 

Este relatório foi preparado pela equipe de análise de investimentos da Ágora Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. (“Ágora”), que é uma sociedade controlada pelo Banco Bradesco BBI S.A. (“BBI”), mesmo controlador da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários (“Bradesco Corretora”). O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Ágora.
Este relatório é distribuído somente com o objetivo de prover informações e não representa uma oferta de compra e venda ou solicitação de compra e venda de qualquer instrumento financeiro. As informações contidas neste relatório são consideradas confiáveis na data de sua publicação. Entretanto, as informações aqui contidas não representam por parte da Ágora ou da Bradesco Corretora garantia de exatidão dos dados factuais utilizados. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 17 da Instrução CVM 483:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Ágora, à Bradesco Corretora, ao BBI e demais empresas do Grupo Bradesco.
A remuneração do(s) analista(s) de investimento está, direta ou indiretamente, influenciada pelo resultado proveniente dos negócios e operações financeiras realizadas pela Ágora, Bradesco Corretora e BBI.
O analista de investimentos Daniel Marques declara que possui vínculo com pessoa natural que trabalha para o emissor objeto do relatório de análise: PETROBRÁS.
Declarações nos termos do art. 18 da Instrução CVM 483:
O Bradesco tem participação direta acima de 5% na empresa Cielo S.A.. A Bradseg Participações Ltda., empresa do Grupo Bradesco, tem participação indireta acima de 5% no Fleury S.A. A BRADESPAR S.A., cujo grupo controlador é composto pelos mesmos acionistas que controlam o Bradesco, tem participação indireta acima de 5% na VALE S.A..
Ágora, Bradesco Corretora, Bradesco BBI e demais empresas do grupo Bradesco têm interesses financeiros e comerciais relevantes em relação ao emissor ou aos valores mobiliários objeto de análise.
O Bradesco BBI está participando como coordenador na oferta de distribuição pública de ações de Oi S.A..
Nos últimos 12 meses, o Bradesco BBI participou como coordenador nas ofertas públicas de distribuição de títulos e valores mobiliários das companhias: Abril Educação, Banco BTG Pactual, Banco do Brasil, BB Progressivo II – FII, BB Seguridade, Biosev, BHG, BNDESPAR, BR Malls, Bradespar, Brasil Telecom, CEDAE, Chemical VII, Chemical VIII, Colinas, Comgás, CPFL Energias Renováveis, Daycoval, Ecovias, Embratel, Estácio, FII BTG Pactual Corporate Office Fund, Fleury, Iguatemi, JBS, Marfrig, MPX, Multiplan, OAS, OI, Petropar, Raízen Energia, Restoque (Le Lis Blanc), Rodobens, Sabesp, Smiles, Vale e Via Varejo. Também atuou como assessor financeiro de Alpargatas na operação com a Osklen.
Nos últimos 12 meses, a Ágora e/ou a Bradesco Corretora participaram, como instituições intermediárias, das ofertas públicas de títulos e valores mobiliários das companhias: Abril Educação, Alupar, Autoban, Brazilian Securities, BNDESPAR, Banco BTG Pactual, BB Progressivo II – FII, BB Seguridade, Biosev, BHG, Comgás, CPFL Energias Renováveis, CVC, Estácio, Fator IFIX – FII, FII BTG Pactual Corporate Office Fund, FII – General Shopping Ativo e Renda, Fator Verità FII, Fibria, FII Brasil Plural Absoluto Fundo de Fundos, FII TB Office, FII TRX, Iguatemi, Iochpe Maxion, GAEC Educação, Linx, Marfrig, Multiplan, Rodovias do Tietê, Santander Agências FII, Senior Solution, SDI Logística Rio – FII, Ser Educacional, Smiles, SP Downtown – FII, Triângulo do Sol, Tupy, Vale, Via Varejo e XP Corporate Macaé – FII.
A Bradesco Corretora recebe remuneração por serviços prestados como formador de mercado de ações da Alpargatas (ALPA4), General Shopping (GSHP3) e Odontoprev (ODPV3). O Bradesco recebe remuneração por serviços prestados como formador de mercado de debêntures da USIMINAS e BNDESPAR, e cotas do Fundo Imobiliário BB Progressivo II.

Veja também