Piorando o que já não estava tão bom – Análise Semanal

Por |2018-06-08T07:59:23+00:0010 de janeiro de 2014|

O Índice Bovespa aumentou o viés negativo que já possuía e o rompimento do suporte em 49.800 pontos serviu para chamar vendas mais fortes, agora mirando na casa dos 47.000 pontos.

Os indicadores também ajudam levemente as vendas, como o Adx vendedor e as médias ainda apontando para baixo. Os repiques ainda podem acontecer a qualquer momento, mas longe de uma reversão ou de gerar motivos mais pesados para compras de curto prazo, já que uma tendência de alta somente tentaria aparecer depois de fundos ascendentes, além de ter um montão de resistências no caminho.

grafico ibovespa

O Índice Dow Jones até mostrou certo cansaço nos últimos dias, mas talvez seja apenas reflexo das fortes altas recentes e tem ainda objetivo de realizações em 16.200 pontos, mas sem comprometer a tendência de alta, já que o fundo anterior segue muito distante. O seu Adx continua caindo e ele pode ser um bom termômetro para se esperar uma nova pancada no ativo, já que somente ao apontar para cima indicaria novamente um rally mais forte.

É natural que com essa piora no nosso mercado, um maior número de operações de venda comece a ganhar força, como já vinha acontecendo mais timidamente nas últimas semanas.

Das operações citadas na semana passada, apenas PETR4 e PDGR3 continuam firmes nas mesmas direções, com a primeira já tendo sido até encerrada no target de nossa recomendação de venda e a segunda ainda tentando uma enorme figura de reversão, chamando então compras. Como novas operações, temos um grande número de ativos chamando vendas recentes e vários deles efetivamente operamos em nosso relatório, como PETR4, BBAS3, CCRO3, NATU3 e vários outros, mas temos que achar agora operações que ainda estão no ponto inicial.

Ainda possível de ser operado teremos uma mistura de papéis sem muito a ver com o Ibovespa e a venda de outros mais líquidos. A KROT3 ainda é uma exceção e está bem perto de nova compra, enquanto que a GRND3 começa a ensaiar uma figura de reversão. A MPLU3 ainda está um pouco distante do rompimento da congestão, mas também fica sussurrando “presta atenção em mim” de tempos em tempos. No campo negativo, ações como ITSA4 e ETER3 estão brigando com pivots de baixa, enquanto que a CSMG3 rompeu uma figura de reversão e também chamou vendas.

O setor de educação foi o grande destaque da bolsa nos últimos dois anos, e a KROT3 está querendo melhorar ainda mais sua fama, precisando apenas romper os R$ 39,77 para gerar uma bela figura de triângulo ascendente e, com isso, tentar mais uma puxada forte e rápida até os R$ 43,00. Para stop, temos algumas opções diferentes, como R$ 37,78 e R$ 36,93, ambos curtos e também próximos à mme50. O Adx está em apenas 16 pontos, por isso ajudaria muito em caso de rompimento da resistência.

A GRND3 continua enroscada na mme200, podendo desenhar uma figura de reversão a ser rompida acima dos R$ 18,95, onde finalmente chamaria mais uma compra até os R$ 20,50, ainda com leve ajuda dos indicadores. Se o papel mostrar uma nova alta, a zona de R$ 18,00 pode ser usada como stop pelos comprados na compra. Outra ação que mostra uma bela configuração, mas que ainda está um pouco distante da entrada é a MPLU3, que precisa romper os tão testados R$ 30,00, o que poderia tornar o papel um foguete em busca dos R$ 34,70, apenas com algumas resistências no caminho. Essa configuração é de uma longa congestão e seria rompida, com o primeiro stop agora em R$ 27,80.

No campo negativo, a ITSA4 passou os últimos dois pregões brigando com o suporte em R$ 8,60 e se garantir o rompimento chamaria uma venda mais pesada até os R$ 8,10. A configuração de ETER3 é bem parecida, brigando com os R$ 8,50 e em caso de rompimento chamaria vendas até os R$ 8,10 e com stop em R$ 8,85. O OBV dela também está nos piores níveis recentes, ajudando na operação de venda a ser iniciada.

Para os que curtem figuras de reversão, a CSMG3 tem uma grande figura de OCO e agora foi rompido ao perder o suporte em R$ 34,00, chamando vendas inicialmente até os R$ 30,30, também com ajuda dos indicadores. O único problema para as vendas é que, devido às muitas quedas seguidas, o stop fica enorme e pode acabar chamando repiques curtinhos. Para os mais conservadores, pode valer esperar um pequeno repique para formar um stop mais curto, que agora está apenas em R$ 38,13.

Para quem reclamava de indefinição no Índice Bovespa, este problema está resolvido, vamos ter que conviver com um viés negativo por um tempo. Um ótimo final de semana e até a próxima.

 

Este relatório foi preparado pela equipe de análise de investimentos da Ágora Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. (“Ágora”), que é uma sociedade controlada pelo Banco Bradesco BBI S.A. (“BBI”), mesmo controlador da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários (“Bradesco Corretora”). O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Ágora.
Este relatório é distribuído somente com o objetivo de prover informações e não representa uma oferta de compra e venda ou solicitação de compra e venda de qualquer instrumento financeiro. As informações contidas neste relatório são consideradas confiáveis na data de sua publicação. Entretanto, as informações aqui contidas não representam por parte da Ágora ou da Bradesco Corretora garantia de exatidão dos dados factuais utilizados. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 17 da Instrução CVM 483:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Ágora, à Bradesco Corretora, ao BBI e demais empresas do Grupo Bradesco.
A remuneração do(s) analista(s) de investimento está, direta ou indiretamente, influenciada pelo resultado proveniente dos negócios e operações financeiras realizadas pela Ágora, Bradesco Corretora e BBI.
O analista de investimentos Daniel Marques declara que possui vínculo com pessoa natural que trabalha para o emissor objeto do relatório de análise: PETROBRÁS.
O analista de investimento João Marcello Schoenberger declara que ele e/ou seu cônjuge ou companheira são, direta ou indiretamente, em nome próprio ou de terceiros, titulares de valores mobiliários objeto dos relatórios de análise: BBDC4, RDNI3 e BEMA3.
Declarações nos termos do art. 18 da Instrução CVM 483:
O Bradesco tem participação direta acima de 5% na empresa Cielo S.A.. A Bradseg Participações Ltda., empresa do Grupo Bradesco, tem participação indireta acima de 5% no Fleury S.A. A BRADESPAR S.A., cujo grupo controlador é composto pelos mesmos acionistas que controlam o Bradesco, tem participação indireta acima de 5% na VALE S.A..
Ágora, Bradesco Corretora, Bradesco BBI e demais empresas do grupo Bradesco têm interesses financeiros e comerciais relevantes em relação ao emissor ou aos valores mobiliários objeto de análise.
O Bradesco BBI está participando como coordenador na oferta de distribuição pública de ações de Unidas S.A. e debêntures da Vale S.A.. A Ágora e a Bradesco Corretora estão participando como instituições intermediárias na oferta de distribuição pública de debêntures da Vale S.A..
Nos últimos 12 meses, o Bradesco BBI participou como coordenador nas ofertas públicas de distribuição de títulos e valores mobiliários das companhias: Abril Educação, Aliansce, Banco BTG Pactual, Banco do Brasil, BB Progressivo II – FII, BB Seguridade, Biosev, BHG, BNDESPAR, BR Malls, Bradespar, Brasil Telecom, CEDAE, Chemical VII, Chemical VIII, Colinas, Comgás, CPFL Energias Renováveis, Daycoval, Ecovias, Embratel, Estácio, FII BTG Pactual Corporate Office Fund, Fleury, Gafisa, Gávea Crédito Estruturado (FIDC), Iguatemi, JBS, Marfrig, MPX, Multiplan, OAS, OI, Petropar, Raízen Energia, Restoque (Le Lis Blanc), Rodobens, Sabesp, Smiles, Vale, Via Varejo e Vix Logística. Também atuou como assessor financeiro de Alpargatas na operação com a Osklen.
Nos últimos 12 meses, a Ágora e/ou a Bradesco Corretora participaram, como instituições intermediárias, das ofertas públicas de títulos e valores mobiliários das companhias: Abril Educação, Aliansce, Alupar, Autoban, Brazilian Securities, BNDESPAR, Banco BTG Pactual, BB Progressivo II – FII, BB Seguridade, Biosev, BHG, Comgás, CPFL Energias Renováveis, CVC, Estácio, Fator IFIX – FII, FII BTG Pactual Corporate Office Fund, FII – General Shopping Ativo e Renda, Fator Verità FII, Fibria, FII Brasil Plural Absoluto Fundo de Fundos, FII TB Office, FII TRX, Iguatemi, Iochpe Maxion, GAEC Educação, Linx, Marfrig, Multiplan, Rodovias do Tietê, Santander Agências FII, Senior Solution, SDI Logística Rio – FII, Ser Educacional, Smiles, SP Downtown – FII, Triângulo do Sol, Tupy, Via Varejo e XP Corporate Macaé – FII.
A Bradesco Corretora recebe remuneração por serviços prestados como formador de mercado de ações da Alpargatas (ALPA4), General Shopping (GSHP3) e Odontoprev (ODPV3). O Bradesco recebe remuneração por serviços prestados como formador de mercado de debêntures da USIMINAS e BNDESPAR, e cotas do Fundo Imobiliário BB Progressivo II.

Veja também