Gráficos com Análise Técnica Grátis!  Agora o Bússola do Investidor tem gráficos Interativos com Cotações em Tempo Real.   Acesse já!

X
   Adicionar aos favoritos       RSS                            Novo por aqui? Cadastre-se ou faça seu login. 
 
Cadastre-se   |  Faça seu login   |  Planos
ARTIGOS

Ibovespa sobe com correções e otimismo nos EUA; Dólar acumula perdas de 2,2% na semana


Por Enfoque em quinta-feira, 18 de junho de 2015 - 10:33
Envie por email  Imprima  RSS Feed RSS

O principal índice da bolsa brasileira iniciou a jornada desta quinta-feira (18) com leves ganhos no mercado de ações, influenciados pelo cenário mais tranqüilo nos Estados Unidos, após o documento do FOMC indicar uma elevação mais lenta que o esperado nas taxas de juros do país. Por outro lado, a situação da Grécia continua preocupante, uma vez que o Banco Central Europeu não conseguiu, na última negociação, entrar em um acordo com o país enspanidado. Hoje, o "Eurogroup" marcou uma reunião para discutir a permanência da Grécia na União Europeia.

No cenário local, os investidores reagiram bem a notícia de que a presidente Dilma Rousseff vetou as mudanças no fator previdenciário propostos pela Medida Provisória 664. Somado a isso, a receita de serviços registrou crescimento de 1,7% em abril.

Sendo assim, o Ibovespa apresenta um movimento de correção, após recuar por quatro das últimas cinco sessões, avançando 0,60% aos 53.573 pontos. O dólar comercial recua pela terceira vez na semana, apesar do anúncio do BC de redução no número de contratos de swap cambial. A moeda norte-americana desvaloriza 0,46% ante ao real, e zera os ganhos acumulados no mês, operando a R$ 3,049. Confira os índices e gráficos:

Indicadores em destaque

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) registrou, no segundo decêndio de junho, variação de 0,59%. No mês anterior, para o mesmo período de coleta, a variação foi de 0,41%.

O setor de serviços também apresentou crescimento de receita em março, registrando alta de 1,7%, na comparação com igual mês do ano anterior, inferior à taxa de março (6,1%) e superior a de fevereiro (0,9%). Este resultado configura-se como a segunda menor taxa da série, iniciada em 2012, sendo a de fevereiro, a menor. A taxa acumulada no ano atingiu 2,6% e em 12 meses, 4,3%. Cresceram os Serviços profissionais, administrativos e complementares, com 6,7%; Serviços prestados às famílias, com 1,2% e Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio, com 1,0%.





(por André Teixeira)
 


Este relatório ou artigo não representa necessariamente a opinião do site, tem como único propósito fornecer informações e no constitui ou deve ser interpretado como uma oferta ou solicitação de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro. O Bússola do Investidor nem o autor do artigo no declaram ou garantem, de forma expressa ou implícita, a integridade, confiabilidade ou exatidão de tais informações. Este artigo se baseia em informações públicas sobre cujas veracidade e qualidade não temos responsabilidade.
 
Fornecido por


Mais Lidas
Enquete
 
  
Mercados  |  Empresas  |  Corretoras  |  Calculadora de IR  |  Fórum  |  Central de Ajuda  |  Contato
Siga-nos:     


Copyright © 2007- 2017 Bússola do Investidor.
Ao utilizar o site, você concorda com os Termos de Uso .
Cotações Bovespa com 15 minutos de atraso. Clique aqui para ver cotações em tempo real em todo o site.
Todas as opiniões aqui exibidas são de responsabilidade de seus próprios autores e poderão ser retiradas a qualquer momento sem aviso prévio.
Apesar de todo o cuidado na coleta dos dados apresentados, não nos responsabilizamos pela exatidão das informações contidas neste site.