Mínima do ano e cheiro de vendas – Análise Semanal

Por |2018-06-08T07:59:23+00:0017 de janeiro de 2014|

O Índice Bovespa continua trazendo sérios problemas aos comprados e animando cada vez mais as operações de vendas descobertas.

Com a marcação de uma nova mínima do ano no pregão de hoje, mais uma chamada por vendas apareceu mirando um mergulho até os 47.200 pontos como objetivo. A situação ainda é mais ou menos a mesma de dias atrás, mas agora com o viés negativo mais enfatizado, faltando apenas que o Adx comece a apontar para cima de forma a acelerar os movimentos de curto prazo das vendas.

Screen Shot 2014-01-17 at 7.12.55 PM

Mesmo que repiques como os de terça e quarta possam acontecer, isso não causa qualquer impacto na configuração, mesmo que deixe os vendidos com a pulga atrás da orelha momentaneamente. Leve mudança para melhor poderia aparecer depois dos 50.577 pontos, mas nem de longe seria suficiente para justificar compras ou expectativa mais positiva.

O Índice Dow Jones continua totalmente diferente, como foi todo o ano passado e precisa apenas de um pouco de atenção ao suporte em 16.240 pontos, já que seu rompimento terminaria com os fundos ascendentes e azedaria um pouco o curto prazo. No campo superior, a única resistência ainda é a máxima histórica em 16.588 pontos e seu rompimento pode nos fazer ver em breve pela primeira vez na história o mercado norte americano a 17.000 pontos.

O volume financeiro continua decepcionando fortemente e já começo a achar que demoraremos bastante para voltar a ver o mercado negociando com frequência acima da casa dos R$ 6,5 bilhões, o que é péssimo para todos nós. Por exemplo, na quinta-feira, tivemos uma queda forte e uma variação de quase 1.000 pontos no Ibovespa, tudo indicando para um volume monstruoso. A realidade? É que tivemos apenas R$ 5,6 bilhões neste dia.

As vendas citadas na semana passada seguem de acordo como esperado, em ITSA4, ETER3 e CSMG3 ainda com tendência de baixa e em busca de seus objetivos. Como novidades, obviamente preciso focar com mais atenção nas vendas, como ITUB4 e BBAS3 representando os bancos e SMTO3 como um papel de liquidez menor. Alguns poucos gatos pingados aparecem chamando atenção para compras, como a MRFG3 que foi recomendada há uns dias atrás em nossos relatórios diários e a MYPK3 que tem liquidez fraca, mas uma configuração que foi destacada por vários dias.

O setor de bancos foi um dos destaques positivos da bolsa no começo do último trimestre do ano passado, mas vem passando vergonha nos últimos dias e estamos aproveitando isso ao fazer operações de vendas descobertas. A BBAS3 já tinha uma operação de venda rolando e uma tendência de baixa, mas deixou um novo stop em R$ 23,55 e se perder os R$ 22,06 pode gerar mais uma venda, ainda mirando nos R$ 20,89 e com um OBV piorando muito também. A configuração da ITUB4 é parecida, que conseguiu a perda do suporte em R$ 30,32 hoje, chamando vendas no diário e também no semanal. O Adx começou a apontar para cima e o espaço para cair é grande: R$ 28,40 e depois R$ 27,70.

Um papel que sempre fica meio esquecido por todos é a SMTO3, mas sua grande volatilidade costuma proporcionar bons trades, como essa perda de suporte em R$ 26,80 feita nesta semana. Isso gerou uma venda no diário que já fizemos na quarta-feira e hoje confirmou a operação também pelo semanal, socando vendas em busca dos R$ 24,00 ainda no curto prazo. É verdade que o stop é um pouco distante, apenas em R$ 29,65, mas como o OBV e o Adx estão a favor da tendência, acho que topar esse stop mais longo faz parte.

Sei que muitos de vocês que estão lendo não  curtem muito as operações de venda, mas conseguimos também uns achados para compras. A MRFG3 foi recomendada em nosso relatório há uns dias e hoje atingiu o primeiro objetivo para cima nos R$ 4,62 e se romper passa a olhar para os R$ 4,85 e depois em R$ 5,20, acompanhado de uma bela agulhada na compra confirmada pelo Adx. É claro que realizações podem acontecer por conta das fortes altas e da grande volatilidade do papel, mas por enquanto não atrapalharia em nada, já que o fundo anterior está distante. Talvez o ideal até seja esperar um stop mais curtinho se formar, mas para quem quiser a operação mais longa, é só mandar bala.

Outra que entra no grupo das esquecidas é a MYPK3, que é uma pedra que estão cantando há muitos dias e ontem rompeu os R$ 26,15 e rompeu sua bela figura de OCOI. Com isso, a tendência passou a ser de alta e o papel mira nos R$ 28,00 para as próximas semanas. Os indicadores estão bem comportadinhos, como o OBV subindo e o Adx ganhando aceleração. Além disso, o fato do suporte ser curto, em R$ 25,30 e estar logo abaixo da mme200 ajudam também.

Outra opção também continuam sendo as operações de long and short, que performaram de maneira fantástica em 2013. Hoje mesmo abri duas operações diferentes, uma sob o ponto de vista gráfico e a outra, do quantitativo. Quem tiver interesse, dê uma olhada em nossos relatórios que estão disponíveis nos sites da Ágora e da Bradesco corretora.

Lembro ao pessoal do Rio de Janeiro que na próxima segunda-feira, dia 20, é feriado municipal, mas tem bolsa normalmente e eu estarei aqui aprontando os relatórios e programas na TV. Bom final de semana a todos e até a próxima!!

Veja também