Gráficos com Análise Técnica Grátis!  Agora o Bússola do Investidor tem gráficos Interativos com Cotações em Tempo Real.   Acesse já!

   Adicionar aos favoritos      RSS                           Novo por aqui? Cadastre-se ou faça seu login. 
 
Cadastre-se | Faça seu login | Planos
ARTIGOS

Spread bancário é uma anomalia que tem de ser corrigida, diz Mantega


Por Último Instante em sexta-feira, 4 de maio de 2012 - 20:08
Envie por email  Imprima  RSS Feed RSS

4 de maio de 2012 - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje que os spreads bancários (diferença entre os juros pagos na captação de recursos e nas operações de empréstimo) vão diminuir. “Tenho certeza de que os bancos privados vão baixar os spreads bancários que são muito altos no país e que é uma anomalia que tem de ser corrigida”. Mantega deu a declaração pouco antes de palestrar no seminário O Brasil 2020: Rumos da Economia, encontro promovido pela revista Brasileiros em São Paulo.

Segundo o ministro, os bancos privados terão de reduzir o custo aos tomadores de empréstimos sob pena de perderem clientes para os bancos públicos que vêm ampliando o acesso ao crédito com juros cada vez menores. Hoje o Banco do Brasil (BB) anunciou que o juro cobrado sobre o cheque especial caiu de 8,31% para 3,94% ao mês, a partir do próximo dia 10, para os clientes pessoas físicas com conta-salário que aderirem ao programa Bom pra Todos.

A concorrência é a melhor solução”, disse o ministro. Para ele, este tipo de medida do BB cria uma forte concorrência à semelhança do que ocorreu logo após a crise financeira internacional de 2008, quando os bancos restringiram o acesso ao crédito e acabaram voltando atrás diante da liberação de linhas no setor público. Ele classificou ser uma “barbaridade” casos em que um empréstimo chega a custar até 80% ao ano ou de correntista que pagam 200% ao ano pela utilização do dinheiro oferecido no cheque especial.

“A Selic a 2% ao ano deveria ser o sonho de todos os brasileiros”, defendeu Mantega para quem as mudanças anunciadas ontem (3) para a remuneração das cadernetas de poupança irá destravar a redução dos juros.

De acordo com o ministro com crédito facilitado e juros menores, o mercado interno irá se fortalecer e criar as condições para um crescimento sustentado da economia. Mantega manteve a previsão de que o país vai crescer 4,5% neste ano. De acordo com ele, o impacto positivo das medidas de incentivos para a área produtiva sobre a economia deve ser sentido em breve.

(Redação com ABr - www.ultimoinstante.com.br)


Este relatório ou artigo não representa necessariamente a opinião do site, tem como único propósito fornecer informações e no constitui ou deve ser interpretado como uma oferta ou solicitação de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro. O Bússola do Investidor nem o autor do artigo no declaram ou garantem, de forma expressa ou implícita, a integridade, confiabilidade ou exatidão de tais informações. Este artigo se baseia em informações públicas sobre cujas veracidade e qualidade não temos responsabilidade.
 
Fornecido por


Mais Lidas
Enquete
 
  
Mercados  |  Empresas  |  Corretoras  |  Calculadora de IR  |  Fórum  |  Central de Ajuda  |  Contato
Siga-nos:     


Copyright © 2007-2014 Bússola do Investidor.
Ao utilizar o site, você concorda com os Termos de Uso.
Cotações Bovespa com 15 minutos de atraso. Clique aqui para ver cotações em tempo real em todo o site.
Todas as opiniões aqui exibidas são de responsabilidade de seus próprios autores e poderão ser retiradas a qualquer momento sem aviso prévio.
Apesar de todo o cuidado na coleta dos dados apresentados, não nos responsabilizamos pela exatidão das informações contidas neste site.
 
IP-0A9AC736 10.154.199.54- 25/07/2014 00:36:31