Gráficos com Análise Técnica Grátis!  Agora o Bússola do Investidor tem gráficos Interativos com Cotações em Tempo Real.   Acesse já!

   Adicionar aos favoritos      RSS                           Novo por aqui? Cadastre-se ou faça seu login. 
 
Cadastre-se | Faça seu login | Planos
ARTIGOS

Escorregando da corda bamba - Análise Semanal Ágora - 04/05/2012


Por Daniel Marques em sexta-feira, 4 de maio de 2012 - 21:18
Envie por email  Imprima  RSS Feed RSS

Depois de quatro semanas tentando andar acima dos 61.000 pontos, que era o seu suporte mais importante, já que é onde passa sua média móvel exponencial de 200 pregões (mme200), o Índice Bovespa acabou mostrando um pregão de enorme queda no encerramento da semana, fechando a 60.820 pontos e confirmando nossos últimos comentários, de que o mercado continua muito fraco. Esse rompimento veio acompanhado de forte volume financeiro, o mais alto em um dia comum desde outubro/2011, o que serve para causar um pouco mais de desconforto aos comprados. O objetivo de queda agora fica em 58.900 pontos, que é o próximo suporte seguinte.

Certamente repiques podem acontecer a qualquer momento, mas o Ibovespa ainda precisaria comer muito feijão com arroz para pensar em retomar a tendência para cima no curto prazo. Seu gráfico semanal também já não mostra a mesma empolgação dos dois primeiros meses do ano, deixando a situação como um todo ainda ruim para compras curtas.

O Índice Dow Jones nos mostrou o significado da palavra persistência, após passar três pregões consecutivos dando cabeçada nos 13.300 pontos, mas ainda sem conseguir o seu rompimento e fechando a semana quase que exatamente no meio de sua congestão. Essa congestão é composta por um forte suporte em 12.710 pontos e uma resistência em 13.300 pontos e sua configuração de curto prazo é muito simples: Tende a andar forte para o lado que for rompido primeiramente. E enquanto não romper? Segue a indefinição e a aleatoriedade.

Seu gráfico semanal já nos deixa também com a pulga atrás da orelha, já que ele somente confirma a tese de que a perda dos 12.710 pontos seria algo muito ruim para os comprados, tanto visando o curto prazo, como os mais longos.

Alguns papéis que cismam em andar na contramão do mercado e que foram citados aqui semana passada tiveram suas operações de compra encerradas, como KLBN4 e VLID3. A LIGT3, também citada na semana passada foi o destaque de altas da segunda metade da semana, enquanto novidades ficam com CTIP3, DASA3 e GOLL4.

A semana começou com um pregão enforcado no feriado de 1º de maio, mas já serviu para encerrarmos as operações de compra de KLBN4 e VLID3, conforme descritas em nosso relatório de recomendações. Ambas ainda mantém suas tendências de alta de curto prazo, mas como o mercado como um todo ainda está muito confuso, optamos por colocar no bolso lucros de respectivamente 6,58% e 4,71%.

A principal notícia negativa do final da semana ficou por conta de algumas empresas do setor de energia elétrica, principalmente a LIGT3. Finalmente o papel conseguir romper os R$ 25,21, ganhando então pela primeira vez neste ano de 2012 uma tendência de alta com o objetivo em R$ 26,80. Realizações certamente podem acontecer em algum momento, mas como essas altas vieram também empurradas por fortes volumes, a situação dos comprados ainda parece boa, pelo menos no curto prazo.

Uma ação que geralmente não agrada à maior parte dos investidores é a GOLL4, onde alguns tem pequenos traumas devido a alguns processos longos de quedas fortes do ativo, como aconteceu dos R$ 15,60 aos R$ 9,75 nos últimos dois meses. Mas como não estamos aqui para chorar pelo passado e sim para vislumbrar oportunidades para o futuro, o rompimento dos R$ 10,52 mostrado no último pregão da semana foi o suficiente para afirmarmos que o ativo voltou a mostrar uma tendência de alta pelo menos no seu curtinho prazo, em busca dos R$ 11,40. Para aqueles mais céticos com o ativo, vale comentar que esse rompimento veio acompanhado de um volume que foi quase três vezes o tamanho do seu médio dos últimos pregões.

Para encerrar nossas principais possibilidades de bom desempenho, vamos falar de CTIP3 e DASA3. A CTIP3 não é exatamente uma novidade, já que falamos dela há algumas semanas, mas a grande proximidade dos R$ 30,77 certamente nos deixa animados mais uma vez, já que esse rompimento poderia voltar a causar compras bem fortes, com o objetivo de alta em sua máxima histórica. A DASA3 (essa sim, uma novidade) também começa a entrar timidamente em nosso radar. Depois de deixar fundos ascendentes em R$ 12,71 e R$ 13,10, basta que o ativo consiga romper os R$ 13,75 para ganhar uma tendência de alta e com isso pensemos novamente em compras (afinal, está até em nosso relatório de recomendações).

Provavelmente os mais atentos devem estar pensando: “Esse analista não bate bem da cabeça. Começou falando um monte de coisas ruins, que o Ibovespa piorou e podia cair mais e depois só falou de papéis bons e que podem subir?”. Tenho certeza que também repararam que os papéis citados acima não fazem parte da composição do Índice Bovespa, ou se o fazem, é com pequeno peso. Ou seja, para pensar em altas, temos que pensar fora da caixinha, ou seja, fora do basicão nos mostrado pelo Ibovespa. Afinal, os principais carros chefes também tem tendências de baixa, como o próprio Índice.

 A PETR4 fez mais um pivot de baixa ao perder o suporte em R$ 20,81, a GGBR4 piorou uma situação que já não era muito boa ao perder os R$ 16,57, a BBAS3 montou novo pivot de baixa na quinta feira, a NATU3 perdeu os R$ 42,80 e com isso acabou também com a antiga tendência de alta. Agora sim estamos falando de papéis que fazem parte do Ibovespa e que costumam andar de maneira mais parecida com ele. Citei só alguns exemplos para mostrar que a maior parte dos papéis que tem essas características, também não me agradam muito para compras pensando no curtinho prazo.

á quem diga que “em épocas de crise precisamos ser muito mais criativos para obter sucesso” e o nosso ponto é exatamente esse. Se enxergamos um mercado fraco, não adianta ficar tentando comprar somente os grandes medalhões, temos que fugir para papéis com liquidez um pouco menor para tentar algum sucesso.

O volume financeiro voltou a mostrar alguma ajuda nas últimas semanas, tanto que isso facilita operações curtíssimas (principalmente os day trades), resultando no fechamento de abril do Ágora Graphics com o segundo melhor resultado de sua história. Para quem quiser mais detalhes, em nossa página basta acessar Ferramentas à Agora Graphics.

Com este último pregão da semana que pode tirar parte do sossego dos comprados durante o final de semana, me despeço por enquanto. Desejo a todos um ótimo final de semana e até a próxima!!


Este relatório foi preparado pela equipe de análise de investimentos da Ágora Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. (“Ágora”), que é uma sociedade controlada pelo Banco Bradesco BBI S.A. (“BBI”), mesmo controlador da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários (“Bradesco Corretora”). O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Ágora. Este relatório é distribuído somente com o objetivo de prover informações e não representa uma oferta de compra e venda ou solicitação de compra e venda de qualquer instrumento financeiro. As informações contidas neste relatório são consideradas confiáveis na data de sua publicação. Entretanto, as informações aqui contidas não representam por parte da Ágora ou da Bradesco Corretora garantia de exatidão dos dados factuais utilizados. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 17 da Instrução CVM 483: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Ágora, à Bradesco Corretora, ao BBI e demais empresas do Grupo Bradesco.
A remuneração do(s) analista(s) de investimento está, direta ou indiretamente, influenciada pelo resultado proveniente dos negócios e operações financeiras realizadas pela Ágora, Bradesco Corretora e BBI.
O analista de investimentos Daniel Marques declara que possui vínculo com pessoa natural que trabalha para o emissor objeto de análise: PETROBRÁS.
O analista de investimento Daniel Marques declara que ele e/ou seu cônjuge ou companheira são, direta ou indiretamente, em nome próprio ou de terceiros, titulares de valores mobiliários objeto dos relatórios de análise: BBAS3, BBPO11, BVMF3, ENBR3, GGBR4, VALE5 e VIVT4.
Declarações nos termos do art. 18 da Instrução CVM 483.
O Bradesco tem participação direta acima de 5% nas empresas Cielo S.A. e Odontoprev S.A. A Bradseg Participações Ltda., empresa do Grupo Bradesco, tem participação indireta acima de 5% no Fleury S.A. A BRADESPAR S.A., cujo grupo controlador é composto pelos mesmos acionistas que controlam o Bradesco, tem participação indireta acima de 5% na VALE S.A.. Ágora, Bradesco Corretora, Bradesco BBI e demais empresas do grupo Bradesco têm interesses financeiros e comerciais relevantes em relação ao emissor ou aos valores mobiliários objeto de análise.
O Bradesco BBI está participando como coordenador na oferta de distribuição pública de ações da Aliansce Shopping Centers S.A., Companhia Estadual de Águas e Esgotos - CEDAE, CPFL Energias Renováveis S.A., Equatorial Energia S.A., Marfrig Alimentos S.A., VIX Logística S.A., de debêntures da Concessionária Auto Raposo Tavares S.A., Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - SABESP, Triângulo do Sol Auto Estradas S.A., de cotas do BB Progressivo II Fundo de Investimento Imobiliário - FII, Chemicall VII - Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Indústria Petroquímica, Fundo de Investimento Imobiliário – FII BTG Pactual Corporate Office Fund e do Gávea Crédito Estruturado Fundo de Investimento em Direitos Creditórios.
O Bradesco BBI está atuando como assessor financeiro de Alpargatas na aquisição da Osklen, conforme anúncio de 10 de outubro de 2012. A Ágora e a Bradesco Corretora estão participando como instituições intermediárias na oferta de distribuição pública de ações de Minerva S.A. e de distribuição pública de cotas de BB Progressivo II Fundo de Investimento Imobiliário - FII, Fator Verità Fundo de Investimento Imobiliário - FII, Fundo de Investimento Imobiliário FII BTG Pactual Corporate Office Fund, Rio Bravo Crédito Imobiliário II Fundo de Investimento Imobiliário - FII e Santander Agências Fundo de Investimento Imobiliáio - FII. Nos últimos 12 meses, o Bradesco BBI participou como coordenador nas ofertas públicas de distribuição de títulos e valores mobiliários das companhias: Ampla, Azul Linhas Aéreas, Banco BTG Pactual, Banco do Brasil, BNDESPAR, BR Pharma, Bradespar, Brasil Telecom, Brookfield Incorporações, BTG Pactual Holding, BTG Pactual Participations Ltd, BTG Pactual Pharma, CCR Viaoeste, CEDAE, Claro, Comgás, Companhia Brasileira de Distribuição, EcoRodovias, Editora Abril, Eletropaulo, Embratel, Energest, Fleury, Gafisa, Galvão Participações, GFV Holding, Gráfica e Editora Anglo, Iguatemi, Inbrands, JBS, Marfrig, Marisol, Mills, MMX Mineração, MRV Engenharia, OAS, OGX, OI, Petrobras, Petropar, Prosegur, Qualicorp, Queiroz Galvão, Rede Do´r São Luiz, Restoque (Le Lis Blanc), Rodobens, Sonae Sierra, Suzano Papel e Celulose, Ultrapar e Vale. Também atuou como assessor financeiro da JSL na aquisição da Rodoviário Shio Ltda.
Nos últimos 12 meses, a Ágora e/ou a Bradesco Corretora participaram, como instituições intermediárias, das ofertas públicas de títulos e valores mobiliários das companhias: BNDESPAR, Banco BTG Pactual, BR Pharma, BTG Pactual Participations Ltd, Fibria, FII Vila Olimpia Corporate, Fundo de Índice ICO2, FII Maxi Renda, FII TRX, Locamérica, Qualicorp, SDI Logística Rio - FII, Suzano Papel e Celulose, Taesa, TIM e Unicasa.
A Bradesco Corretora recebe remuneração por serviços prestados como formador de mercado de ações da Alpargatas (ALPA4) e Odontoprev (ODPV3) e de debêntures da USIMINAS e BNDESPAR.
 
Perfil
Daniel Marques é graduado em Engenharia de Produção pelo Centro Federal de Educação Tecnológica/RJ, com MBA em Mercado de Capitais pela Fundação Getúlio Vargas. Responsável pela área de análise técnica e derivativos das corretoras Ágora e Bradesco nos sites agorainvest.com.br e bradescocorretora.com.br, é ainda analista de valores global certificado pela APIMEC. Sua atuação no mercado é composta de análises e recomendações de operações envolvendo análise técnica, opções e long and short, além de programas de TV.

Mais Lidas
Enquete
 
  
Mercados  |  Empresas  |  Corretoras  |  Calculadora de IR  |  Fórum  |  Central de Ajuda  |  Contato
Siga-nos:     


Copyright © 2007-2014 Bússola do Investidor.
Ao utilizar o site, você concorda com os Termos de Uso.
Cotações Bovespa com 15 minutos de atraso. Clique aqui para ver cotações em tempo real em todo o site.
Todas as opiniões aqui exibidas são de responsabilidade de seus próprios autores e poderão ser retiradas a qualquer momento sem aviso prévio.
Apesar de todo o cuidado na coleta dos dados apresentados, não nos responsabilizamos pela exatidão das informações contidas neste site.
 
IP-0A9AC736 10.154.199.54- 25/10/2014 12:31:37